Quinta-Feira, 10 de Agosto de 2017, 11h:50

Tamanho do texto A - A+

Taques garante pagar R$ 10 milhões em emendas por mês, diz Botelho

Por: FELIPE LEONEL

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado Eduardo Botelho (PSB), afirmou que o governador Pedro Taques (PSDB), se comprometeu em regularizar o pagamento de todas as emendas parlamentares. 
 
 

Alan Cosme/HiperNoticias

eduardo botelho

Botelho realizou uma janta em seu apartamento e firmou acordo com Taques

O compromisso foi firmado em jantar no apartamento do presidente da ALMT, na noite desta quarta-feira (9). "[O governador] apresentou cronograma de quitar todos os atrasados que ele tem conosco, vai dar em torno de R$ 10 milhões ao mês", disse Botelho. 

 
"Ele tem que viabilizar as emendas dos deputados. Os deputados prometem para o município e depois ele fica como mentiroso, pois o dinheiro não sai", completou o deputado. 

 
Os pagamentos deverão ser realizados a partir deste mês de agosto. Segundo o deputado Dilmar Dal'Bosco (DEM), líder de Taques na ALMT, o governo deverá avaliar quais os municípios que estão em condições de receber as emendas, para priorizar os pagamentos. 

 
"Muita das vezes, tem um recurso destinado ao município e acontece dele não ter uma certidão. Então, vamos trabalhar em conjunto, para eles [secretários] irem priorizando o que pode ser pago", disse o líder. 

 
Ainda de acordo com Dilmar, ele, assim como o secretário da Casa Civil, José Adolpho e Gustavo de Oliveira, da Fazenda, ficaram de conversar com os deputados para elaborar um cronograma de pagamento.

 
O líder disse que o governo já pagou em torno de R$ 15 a 18 milhões em emendas impositivas e que o governo está entrando em contato com os municípios, que estão irregulares, para apresentarem as documentações. 

 
"Está ligando para alguns municípios para conveniar, trazerem a documentação, para fazer esses convênios na educação, no esporte. A Seaf entregou várias emendas, entregamos vários equipamentos, resfriadores de leite, tratores que é proveniente de emendas parlamentares", afirmou Dilmar. 

 
Participaram da reunião os secretários de Estado, Guilherme Muller (Planejamento), Gustavo de Oliveira (Fazenda) e José Adolpho (Casa Civil). Ainda participaram os secretários Wilson Santos (Cidades) e Max Russi (Assistência Social), que também deputados e estão licenciados.
Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei - 2

Leia mais sobre este assunto