Segunda-Feira, 04 de Fevereiro de 2019, 16h:32

Tamanho do texto A - A+

"Sem mudar a legislação vamos continuar enxugando gelo", afirma senadora

Por: REDAÇÃO

A senadora Selma Arruda (PSL-MT) participa da sessão solene conjunta que marca o início dos trabalhos legislativos de 2019 no Congresso Nacional.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

selma arruda

 Senadora Selma Arruda (PSL)

Escolhido presidente da Casa durante sessão realizada no último sábado (02), o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) conduz a solenidade.

 

Selma Arruda foi uma das parlamentares mais ativas no processo de eleição do novo presidente. “É uma honra muito grande estar aqui. Nós trabalhamos para isso e conseguimos mudar a presidência da Casa. Agora é focar nas pautas prioritárias e dar a resposta que todo o Brasil está esperando”, pontuou a representante de Mato Grosso.

 

O combate à corrupção é um tema extremamente relevante para a juíza aposentada, que ganhou notoriedade após a prisão e desmonte de uma organização criminosa que por anos lesou os cofres públicos do Estado de Mato Grosso. 

 

"Hoje é um dia muito importante. Temos a abertura dos trabalhos no Congresso e também a apresentação do projeto anticorrupção e antiviolência do ministro da Justiça Sérgio Moro, com propostas de alterações em 14 leis. Sem mudar a legislação vamos continuar enxugando gelo", pontuou a senadora. 

 

"O Brasil precisa de muitas mudanças. Temos várias pautas prioritárias, mas todas passam por medidas efetivas para o verdadeiro combate à corrupção. Isso vai se efetivar quando as pessoas tiverem certeza que serão punidas pelos crimes de corrupção. Além disso, é necessário que a legislação determine que todo o dinheiro roubado seja devolvido e com correção. Não dá mais pra aceitar o mecanismo de delação premiada da forma como tem sido feito. É quase um prêmio para quem confessa anos e anos de práticas ilícitas, que ocasionam a morte de pessoas e o empobrecimento do Estado", asseverou.

 

O texto apresentado por Moro prevê, entre outros pontos, modificar trechos do Código Penal, do Código de Processo Penal, da Lei de Execução Penal, da Lei de Crimes Hediondos e do Código Eleitoral.

 

A senadora já se posicionou sobre a necessidade em ampliar a transparência nas eleições do Congresso e está confiante no mandato de Alcolumbre. "Ele é um jovem político e com vontade de fazer um mandato diferente. Ele vai saber muito bem encaminhar as necessidades dessa Casa”, finalizou. 

 

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, (DEM-RJ) e o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, participam da abertura dos trabalhos da 1ª sessão legislativa da 56ª legislatura.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto