Quarta-Feira, 10 de Outubro de 2018, 16h:42

Tamanho do texto A - A+

Rivalidade entre PT e PSL resulta em 30 mil votos para legendas em Mato Grosso

Por: LEONARDO HEITOR

Em tempos de polarização política na disputa pela Presidência da República entre apoiadores do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), e do deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), quem acabou se beneficiando disso, pelo menos em Mato Grosso, foram os candidatos a deputado federal pelos partidos de ambos.

 

Reprodução

Bolsonaro Haddad

 Polarização resultou em 30.562 votos de legenda para PSL e PT

Com os debates acalorados, alguns apoiadores mais ferrenhos acabaram, na ansiedade, digitando o número de ambos já na primeira opção de voto, no último domingo (7). O problema é que o primeiro voto era para deputado federal e apenas o último, o sexto deles, era para a presidência da República. Somados, os dois partidos tiveram 30.562 votos de legenda.

 

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), o PSL teve 18.212 votos (1,23% do total) em legenda, ou seja, eleitores que votaram no partido e não para um candidato específico. A sigla elegeu Nelson Barbudo, com um total de 126.249 votos. Com 52.947 votos, Victório Galli foi o segundo mais votado do partido, mas ficou de fora.

 

Com 12.350 votos, o PT foi outro partido beneficiado com a distração dos eleitores. Segundo o TRE-MT, 12.350 deles votaram na legenda. A sigla elegeu a professora e ex-secretária de Estado de Educação, Rosa Neide, com 51.015 votos. A outra candidata do PT para o cargo, Edna Sampaio, teve 23.665 votos.

 

O terceiro partido com maior votação em legenda e não em candidato foi o PSDB. Foram 7.579 votos no total. A sigla, que também tinha candidato a presidência da República, com Geraldo Alckmin, acabou não elegendo nenhum candidato para a Câmara dos Deputados.

 

A quarta posição no ranking ficou com o PP. O partido não ofereceu candidatos a presidência da República e teve Neri Geller como mais votado da sigla, com 73.072 votos. Ao todo, a legenda fez 7.016.  

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei