Terça-Feira, 17 de Abril de 2018, 08h:04

Tamanho do texto A - A+

Pinheiro nega qualquer interferência na eleição da nova Mesa

Por: MICHELY FIGUEIREDO

Depois de o presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, Justino Malheiros (PV) anunciar a entrega de todos os cargos e a sua postura de independência em relação à gestão do Executivo, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) descartou que o "rompimento" tenha ocorrido em razão da suposta falta de apoio dele ao projeto de Malheiros, que buscaria viabilizar sua reeleição enquanto presidente do Legislativo.  

 

 

Alan Cosme/HiperNoticias

emanuel pinheiro

 

"Nem tem isso, até porque quem decide eleição de mesa diretora são os vereadores e não o prefeito. Eu não me envolvo nisso. Não me envolvi e não vou me envolver numa decisão interna dos 25 vereadores", afirmou.

 

Malheiros afirmou que não seria mais o "garoto de recados" de Pinheiro e que a decisão se daria em razão de ataques "covardes" contra vereadores da oposição, principalmente pela imprensa.


No final de março os vereadores Marcelo Bussiki (PSB) e Diego Guimarães (PP) foram denunciados ao Ministério Público por supostamente abrigarem funcionários fantasmas em seus gabinetes. Bussiki afirmou que a denúncia não passava de uma tentativa de desestabilizar a CPI do Paletó, uma vez que ambos atuam para que a comissão traga resultados. No entanto, nos bastidores a informação é que Pinheiro não apoiaria a tentativa de Malheiros de continuar no comando do Legislativo.

 

"Tem que rir, pelo amor de Deus. A imprensa não persegue ninguém. É dura, às vezes injusta, mas não persegue ninguém. Ter situações denunciadas e dizer que é perseguição, não concorda, mas respeito. Quero manter relação com o presidente e Legislativo com independência, mas não abrindo mão da harmonia", ponderou.   

 

Emanuel Pinheiro relatou que embora se reúna constantemente com o líder e com o presidente do Legislativo, não teve nenhuma conversa específica com Malheiros sobre esse posicionamento, mas que respeita a decisão. "É uma posição política, não cabe a mim. Agora quero manter uma relação de alto nível, de harmonia".


O prefeito lembrou que as famílias Pinheiro e Malheiros mantêm amizade há 70 anos. Que apesar dessa proximidade, sabe "separar bem as coisas". "Hoje ele é presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, maior autoridade do Legislativo cuiabano e representa o Poder e eu não misturo amizade pessoal com isso. Respeito muito essa relação e acho que essa relação tem que ser fortalecida com base na independência e harmonia.  Não abro mão da harmonia, a independência está correta. Ele sempre se comportou com independência. Talvez agora precisou, foi necessário falar, mas justiça seja feita, ele nunca deixou de se pautar com independência. Com bastante lealdade, mas com independência. E essa independência com harmonia é a construção institucional, republicana, que eu quero na minha relação com o Poder Legislativo e graças a Deus venho mantendo".

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei