Terça-Feira, 18 de Abril de 2017, 07h:55

Tamanho do texto A - A+

"Ninguém patrola a Assembleia. Nunca houve isso desde que eu entrei lá"

Por: RENAN MARCEL

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Eduardo Botelho (PSB), negou qualquer interferência do Poder Executivo  estadual para “patrolar” o relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Obras da Copa do Mundo de 2014.

 

 

Alan Cosme/HiperNoticias

eduardo botelho

 

O documento ainda vai entrar em votação, mas antes deve passar por alterações defendidas pelo próprio Botelho.

 

“Ninguém patrola a Assembleia Legislativa. Nunca houve esse patrolamento desde que eu entrei lá e muito menos agora comigo à frente da Presidência”, garantiu nesta segunda-feira (17), em entrevista à imprensa.

 

Botelho também disse que não houve qualquer pedido por parte do Palácio Paiaguás para que as alterações sejam feitas.

 

Na semana passada, o governador me disse o seguinte: eu acho que vocês deveriam votar esse relatório para acabar com a ‘conversa fiada’. Foi a única conversa que eu tive com ele e ele pediu pra votar o relatório”, conta o deputado.

 

O suposto ‘patrolamento’ foi apontado pelo deputado estadual Oscar Bezerra (PSB), que presidiu a CPI das Obras da Copa. Na ocasião, ele comentava o retorno do deputado Wilson Santos (PSDB) para a Assembleia. O tucano deixou a Secretaria de Cidades para defender a obra do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) junto aos demais parlamentares.

 

Mas a CPI havia sugerido a paralisação das obras e, em caso de insistência na continuidade, que o contrato com o consórcio responsável pela implantação do modal fosse rescindido, obrigando a contratação de outras empresas.

 

“O Governo meio que definiu que vai tocar as obras do VLT e está querendo ‘patrolar’ todo mundo, inclusive a Assembleia, mas não vai conseguir”, disse Oscar.

 

O relatório final, com mais de 29 mil páginas, foi concluído em setembro do ano passado, após mais de um ano de investigação da CPI, que teve custo de quase R$ 3 milhões para a Assembleia Legislativa.

 

A CPI também constatou um superfaturamento de quase R$ 300 milhões nas planilhas da obra. Botelho garante que não haverá alívio para o consórcio.

  

“A questão de desvio de recursos ou de planilhas duplas, como a CPI revelou, isso não vai ser tirado do relatório. Ninguém pediu para tirar isso do relatório. E muito menos eu. Eu não seria louco de pedir algo assim. Isso está mantido e é imutável.  vai ser colocado em votação e encaminhado para o Ministério Público”, explicou.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto




1 Comentários

Carlos Nunes - 18/04/2017

Ih! Os professores, delatores da Odebrecht, estão dando uma aula expositiva, das maracutaias envolvendo os superfaturamentos...só pra sobrar dinheiro pra repassar pros Corruptos. No final vai dar até pra escrever um livro grosso sobre o assunto da Corrupção no Brasil. A CPI das Obras da Copa, uma excelente CPI por sinal, descobriu superfaturamento de 300 MILHÕES DE REAIS. Aí, o Secretário deixa o cargo, assume a Assembleia, pra mudar o Relatório da CPI...o que será que ele pretende? Abafar isso. Não entendi bulhufas disso. Fiquei igual cego no tiroteio. O que será que esse Consórcio e companhia pretende, ou prometeram pra alguém? Vamos perguntar pros professores em Corrupção, os delatores da Odebrecht, que na certa, eles tem a resposta na ponta na língua. E o nosso Juiz Federal, que analisa o caso, não está assistindo tudo isso? Que providências sérias, enérgicas, vai tomar? E o MP? O olharconceito publicou uma matéria sobre uma cartomante médium, que fazendo as previsões para 2017 em diante, disse: Temer não cai e VLT não sai. Numa ela já acertou...o Temer não cai, porque a nossa Constituição diz que ele só pode ser responsabilizado, pelo que fizer de agora em diante. Agora ela está prestes a acertar sobre o VLT; porque superfaturaram a obra em 300 MILHÕES DE REAIS. 300 MILHÕES na certa daria pra terminar o novo Hospital Júlio Müller, e até adiantar o nosso Hospital Central, parado na construção há mais de 30 anos. Agora é que seria a hora H, de pedir pro Riva: CONTE TUDO! SOBRE O VLT! Só falta esse capítulo. Quem pegou, quanto? A gente, sabendo o que aconteceu lá atrás, pode impedir que aconteça, lá na frente. Ninguém mais vai passar a mão no dinheiro do VLT. Chega!

INíCIO
ANTERIOR
PRÓXIMA
ÚLTIMA