Quinta-Feira, 08 de Novembro de 2018, 08h:30

Tamanho do texto A - A+

"Não vale a pena afastar Pedro Taques agora", afirma deputado Zeca Viana

Por: LEONARDO HEITOR

O deputado estadual Zeca Viana (PDT), um dos maiores opositores do governador Pedro Taques (PSDB) na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) nos últimos quatro anos, acredita que não vale a pena pedir o afastamento do chefe do Executivo estadual neste momento, como pretende sua colega de parlamento, Janaina Riva (MDB).

 

Marcos Lopes/AL

Zeca viana

 

A deputada pediu o afastamento de Taques por conta das denúncias feitas pelo empresário Alan Malouf, contra o governador, em sua delação premiada. A procuradoria da ALMT deu aval para que o pedido seja apreciado pelo plenário da Casa, mas para Viana, a medida não surtirá efeito, já que o mandato do tucano irá até o dia 31 de dezembro.

 

"Conversei com a deputada Janaina e falei que não há mais tempo hábil. Acho que não vale a pena agora, no final de mandato, apreciar essa matéria. É um direito dela e cobrou isso na tribuna, para que o presidente coloque em pauta, mas acredito que dificilmente surtirá efeito. Não é interessante nem para nós e nem para o Estado o afastamento, com menos de 60 dias de mandato", afirmou.

 

Zeca Viana também comentou sobre o resultado das eleições, na qual ele acabou não sendo reeleito para o cargo. O deputado revelou que chegou a ser convidado para compor o governo de Mauro Mendes, que assumirá o Palácio Paiaguás em 1º de janeiro, mas que preferiu focar na sua vida pessoal.

 

"Vou cuidar dos meus negócios, que estão órfãos de mim. Vou cuidar da minha vida. Não fiquei surpreso com o resultado. Era esperado. Coloquei na minha cabeça que se não fiz por merecer, não seria o meu dinheiro que me faria voltar para a Assembleia e não gastei", revelou o deputado, ressaltando que não investiu em sua campanha. 

 

No entanto, Zeca Viana alfinetou alguns de seus colegas de parlamento que, segundo ele, "despejaram caminhões de dinheiro" para se reeleger. O deputado ainda criticou a população, a quem disse que "merece os governantes que tem", ao comentar o último pleito.

 

"A população não entendeu e acha que é com dinheiro que se faz, como vários colegas que jogaram caminhões de dinheiro na campanha. Isso é um retrato do Estado. Não adianta a população querer reclamar disso ou aquilo que está aí. Cada povo tem o governo que merece", completou.

Avalie esta matéria: Gostei +3 | Não gostei