Sexta-Feira, 13 de Abril de 2018, 10h:45

Tamanho do texto A - A+

Mais de 150 ônibus velhos rodam em Cuiabá

Por: FELIPE LEONEL

O vereador Abilio Brunini (PSC) protocolou uma denúncia contra o secretário de Mobilidade Urbana de Cuiabá, Antenor Figueiredo, nos gabinetes dos 25 vereadores. Segundo Brunini, a Prefeitura de Cuiabá, por meio do titular da Semob, estaria cometendo “crime de responsabilidade” e também de improbidade. A denúncia foi protocolada na terça-feira (10).

 

O parlamentar ainda prometeu encaminhar a denúncia ao Ministério Público Estadual (MPE) e ao Tribunal de Contas do Estado (TCE). Isso deve ocorrer após todos os vereadores tomarem ciência dos fatos. Segundo Brunini, Antenor estaria sendo leniente com as empresas de transporte coletivo em Cuiabá, pois a frota de ônibus estaria com idade acima do permitido na licitação, que prevê idade média entre 3,5 a 4,5 anos.

 

Segundo o parlamentar, a idade média da frota está acima dos 7 anos, sendo a empresa Pantanal Transporte com média de 6,01 anos; Norte Sul com 7,05 anos e Integração Transporte com 4,84 anos. O contrato ainda estabelece multa de R$ 100 a mil reais por veículo/dia. A investigação de Abilio teve início em março de 2017, com requerimentos de informações às empresas.

 

idade onibus abilio

 Média da idade dos veículos é de 6,06 anos 

Segundo o parlamentar, existem 25 ônibus em circulação de 2006; nove de 2007; 81 ônibus de 2008 e 66 veículos de 2010.

 

“Estão em desconformidade com o contrato, apresentando ônibus muito velhos para a prestação de serviço, comprometendo o consumo de combustível, afetando a qualidade e conforto oferecidos aos usuários do sistema público de transporte, bem como a própria segurança e integridade física deles”, descreve.

 

O contrato também estabelece às empresas a troca da frota anualmente, além de comprovar as ações junto a Secretaria de Mobilidade Urbana. De acordo com cristão-socialista, nenhuma das providências estariam sendo tomadas, tanto pelas empresas, como pelo Poder Público, regulador do serviço público.

 

O vereador ainda elenca que a idade avançada dos ônibus impacta em 47% no preço da passagem. A Prefeitura de Cuiabá concedeu aumento na passagem do transporte de R$ 3,60 para R$ 3,85.

 

“O consumo de combustível representa 28% do valor da tarifa, também compreendeu que os índices de manutenção dos veículos representam o percentual de 19%. A soma dos percentuais representando consumo e manutenção dos veículos chegam ao montante de 47% do valor da passagem, ou seja, R$ 1,81 do valor pago pelo usuário”. 

 

Alan Cosme/HiperNoticias

abilio junior

 Vereador Abilio

Segundo informações da Agência Nacional de Petróleo (ANP) e o site da Agência Nacional de Transportes Públicos (ANTP), quanto maior a idade média da frota de ônibus, maior será o consumo de combustíveis, as emissões de poluentes e o custo de manutenção dos veículos será maior.

 

“Desse modo, analisando todos os dados e informações obtidas é possível afirmar que é danoso ao erário público, assim como todo sistema de transporte público do município de Cuiabá, sendo o principal prejudicado o usuário, que paga mais caro por um serviço de má-qualidade, bem como um serviço que descumpre o pré-estabelecido em contrato”, disse.

 

Outro lado

 

De acordo com nota emitida pela assessoria de imprensa da Secretaria de Mobilidade Urbana, foi realizada uma reunião no mês de março, na Câmara Municipal, com a presença de outros parlamentares, sobre os veículos velhos. Ainda de acordo com a secretaria, são poucos ônibus nestas condições e a “Semob não aceita as péssimas condições da frota circulando na Capital”.

 

Ainda de acordo com a nota, a fiscalização é realizada por agentes treinados e os veículos velhos, que oferecem riscos aos usuários são “imediatamente” recolhidos e consertados. Já foram retirados de circulação ônibus dos anos de 2006 e ainda “resta pouco” de 2007. As trocas estão sendo providenciadas.

 

“Foi solicitado junto aos proprietários uma reunião que teve como efeito a retirada dos ônibus que estavam com a idade média vencida. Mesmo com o fim próximo do contrato de concessão, impossibilitando assim os proprietários adquirirem novos ônibus, a Semob não aceita as péssimas condições da frota circulando na Capital”, concluiu.  

Credito:
Avalie esta matéria: Gostei +10 | Não gostei - 1

Leia mais sobre este assunto




2 Comentários

CELSO LOPES - 14/04/2018

Até que enfim um vereador faz alguma coisa de verdade, que o restante da CASA DE HORRORES levante da cadeira e trabalhe é isso que queremos ver TRABALHO, que honre com os compromissos, lembrando que os vereadores não são ADVOGADO do prefeito.

everaldo - 13/04/2018

A "fiscalização é realizada por agentes treinados e os veículos velhos...são imediatamente recolhidos e consertados"..kkkkkkkkkkkkkkk. Hoje mesmo peguei um ônibus da linha 313 que vivia apagando as luzes interna....

INíCIO
ANTERIOR
PRÓXIMA
ÚLTIMA