Quinta-Feira, 19 de Julho de 2018, 08h:01

Tamanho do texto A - A+

Leitão nega que Taques pense em abandonar mandato em caso de reeleição

Por: DANNA BELLE

O deputado federal Nilson Leitão (PSDB) negou que o governador Pedro Taques (PSDB) pretenda abandonar a gestão, caso seja reeleito, para poder disputar uma vaga ao Senado nas eleições de 2020.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

nilson leitão

 Deputado federal Nilson Leitão (PSDB) é pré-candidato ao Senado

“Especulação pura, primeiro tem que ganhar eleição depois governar. Quando estiver governando quem for o vice acho que tem possibilidade de participar do Governo. Isso é normal, mas acho que a concentração agora é ganhar eleição e não preocupar com o que vai ocorrer daqui quatro anos”, declarou em entrevista à Rádio Capital 101,9 FM, na manhã desta quarta-feira (18).

 

A hipótese do possível futuro abandono foi levantada após declarações de Taques durante almoço com jornalistas na terça-feira (17), em Cuiabá. Leitão explica ser natural a vontade de ter um vice para disputar uma nova eleição, mantendo o mesmo grupo no poder.

 

“Quem está no governo em segundo mandato, obviamente tem um vice que pode disputar uma nova eleição, isso é normal como aconteceu no passado. É natural essa sequência de comando”, contou.

 

Outra negativa é sobre haver uma tratativa dos tucanos para que o deputado federal, Adilton Sachetti (PRB), recue do projeto de ser candidato a senador para disputar como vice do atual governador. Apesar de negar o projeto como vice, Leitão admite que existem conversas com o parlamentar, assim como com a juíza aposentada e pré-candidata ao Senado Federal, Selma Arruda (PSL).


“Temos a expectativa de trazer mais partidos. Estas são as conversas mais próximas. O governador Pedro Taques estava conversando mais com a juíza Selma e eu mais com o Adilton, que deve dar uma resposta neste fim de semana. Vai depender da resposta dele para continuarmos a conversar com os próximos”, concluiu.


O tucano também informou que, como irá disputar a vaga de senador, ainda há uma vaga para o mesmo cargo em aberto, a vaga de vice, além das suplências ao Senado, mas logo haverá uma definição uma vez que o PSL marcou convenção para dia 28.

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto