Quinta-Feira, 11 de Maio de 2017, 17h:33

Tamanho do texto A - A+

Janaina Riva denuncia arapongagem em matéria que irá ao ar no Fantástico

Por: PABLO RODRIGO

A deputada estadual Janaina Riva (PMDB) acusa o governo de ter grampeado dois números de celular de sua propriedade. A denúncia já se encontra na Procuradoria Geral da República (PRG). 

 

Alan Cosme/HiperNoticias

janaina riva

 Janaina Riva teria sido vítima de grampo ilegal

Nos bastidores, a informação é de que após ter conhecimento da denúncia e da parlamentar ter cedido entrevista para o programa Fantástico da Rede Globo, o governo decidiu exonerar o secretário-chefe da Casa Civil Paulo Taques, que seria o responsável pelas gravações ilegais da oposição e de pessoas que seriam consideradas “inimigas” do Palácio Paiaguás.

 

O governo rechaça essa informação e, em nota, afirma que Paulo Taques deixou a Casa Civil para atuar como advogado do governador Pedro Taques, inclusive na investigação que trata da questão dos grampos ilegais que está sob investigação do Ministério Público Federal.

  

Outros deputados estaduais e federais, juízes, desembargadores, promotores e conselheiros do TCE teriam sido alvos da arapongagem, além do advogado José do Patrocínio,que gravou entrevista para o Fantástico. Patrocínio foi coordenador jurídico de campanha do petista Lúdio Cabral, nas eleições de 2014.

  

A denúncia, dos grampos ilegais, partiu do promotor de Justiça, Mauro Zaque, que foi secretário de Segurança Pública e deixou o executivo estadual em 2015, em uma queda de braço com o, agora ex-secretário da Casa Civil, Paulo Taques.

 

Na época, a denúncia foi encaminhada, por determinação do governador Pedro Taques, para investigação do Gaeco e Ministério Público Federal, porém o Gaeco declarou a denúncia infundada, mas a investigação teve seguimento no âmbito da Procuradoria-geral da República.

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei - 1

Leia mais sobre este assunto




5 Comentários

Carlos Nunes - 14/05/2017

Vamos assistir o Fantástico hoje...vai ser a denúncia de um promotor de Justiça sobre arapongagem em MT: Janaína, Muvuca, Bezerra, José do Patrocínio e outros (vai saber agora quantos foram) foram vítimas. Qual a repercussão disso tudo? Bem, passou no Fantástico, passou no mundo inteiro.

joaquim alexandre neto alexandre - 13/05/2017

sera que o fantastico vai falar da vida pregressa dessa cidadã

benedito costa - 12/05/2017

O que não pode acontecer é o Fantástico descobrir que a Janaína é filha do Riva.

Benedito Addôr - 12/05/2017

Em 9/5/2017, o hipernoticias fez uma entrevista comigo, que saiu na parte Polícia, intitulada: Morador da Ilha da Banana tem casa invadida e apenas documentos são levados do armário. Analisando os detalhes dessa matéria sobre arapongagem, já estou achando que pode ter sido a mesma turma. A agente policial me disse que usaram uma chave micha; entraram na casa e furtaram só vários documentos que consegui juntar desde 2012, provando que a autorização que o IPHAN deu ao Governo de MT para desapropriar e demolir as casas em frente à Igreja do Rosário, foi 100% irregular. Em 6/5/2017, o hipernoticias havia feito outra entrevista, setor Cidades, intitulada: Morador argumenta em vídeo que Ilha da Banana não atrapalha rota do VLT, onde demonstro que a própria propaganda oficial do VLT apresenta de forma clara que as casas, em frente à Igreja do Rosário, não atrapalham a passagem do VLT. O Artigo 2º da Instrução Normativa, que regulamenta todo o patrimônio histórico de Cuiabá, diz que os imóveis tem PRESERVAÇÃO ASSEGURADA. E o Artigo 3º, Parágrafo 5º, da mesma Instrução Normativa, diz que a Avenida Coronel Escolástico, em frente à Igreja, não pode desaparecer - tem PRESERVAÇÃO DA FEIÇÃO TRADICIONAL; o que é rua continua rua, o que é avenida continua avenida, o que é beco continua sendo beco. A que ponto chegamos em Mato Grosso, arapongagem, invasão de casa para furtar documentos. Isso é coisa de máfia.

Jorge Couto - 11/05/2017

Eita.. É muito pano pra manga

INíCIO
ANTERIOR
PRÓXIMA
ÚLTIMA