Terça-Feira, 17 de Abril de 2018, 15h:26

Tamanho do texto A - A+

Eder apresenta proposta e diz que tornozeleira não está na cabeça

Por: FELIPE LEONEL

O ex-secretário de Estado de Mato Grosso, Eder Moraes, condenado a mais de 80 anos de prisão por desvios na gestão pública, compareceu à Assembleia Legislativa (AL) na manhã desta terça-feira (17) para apresentar uma proposta que visa converter o Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) em um Fundo de Investimento, com personalidade jurídica e capacidade de endividamento.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

eder moraes/oscar bezerra

 Eder Moraes e Oscar Bezerra

De acordo com o ex-gestor, o Fundo iria trazer cerca de R$ 10 bilhões para Mato Grosso, além de comprometer apenas 30% do montante do fundo, alimentado pelos produtores do Estado e utilizado, em parte, para construção e reconstrução de rodovias estaduais e municipais.

 

Questionado sobre a sua moralidade para apresentar o projeto, Moraes afirmou que “nunca desviou dinheiro”, além disso a tornozeleira eletrônica está na sua perna, “não na inteligência”. Ainda segundo o ex-secretário, há uma cratera na ‘Fonte 100’ do Estado que ninguém vê, pois estaria tampada com dinheiro de alguns fundos.

 

"Hipoteticamente, o Governo teria R$ 10 bilhões no Caixa mais R$ 1,2 bilhão de receitas normais, que vão continuar entrando, sem nenhum comprometimento com o endividamento financeiro. É a única saída para o Estado de Mato Grosso. Não adianta a gente continuar aumentando a carga tributária, descascando o lombo do produtor", afirmou Eder.

 

Ainda segundo Eder, ele não está cobrando pela consultoria prestada ao Estado de Mato Grosso.

 

"Falar em moralidade, ética, para apresentar uma proposta não é adequado. Eu sempre digo e tenho coragem de dizer: a tornozeleira está na minha perna, não na minha mente, na minha inteligência e no meu preparo emocional. Para vir aqui precisa de uma dose de coragem". 

 

Ele ainda desafiou técnicos do governo a sentar para debater a proposta. A proposta deve ser encaminhada, através do deputado estadual Oscar Bezerra (PV), ao Colégio de Líderes da Assembleia para ser colocado em discussão. De acordo com o deputado Oscar, audiências deverão ser convocadas para debater o assunto com técnicos financeiros. 

 

Ainda segundo Oscar Bezerra, para aprovar a medida, seria necessário um projeto de autoria do Poder Executivo. Ele já encaminhou cópia do requerimento com a sugestão de Eder a todos os deputados da Assembleia. O assunto vai ser deliberado pelo Colégio de Líderes. Também de acordo com Oscar Bezerra, não será Eder Moraes o gestor do fundo. 

 

"O cidadão condenado não pode ter cerceamento de oferecer uma proposta ao Estado. A não ser que tenha sido cicatrizado o cérebro dessa pessoa para ela não ter mais acesso e possibilidade de fazer qualquer sugestão. Qualquer cidadão com boas ideias deve fazer igual ao Eder, apresente para a gente debater no Parlamento Estadual", defendeu Oscar Bezerra. 

 

Traição aos produtores

 

Um representante da equipe técnica da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja/MT) também participou da coletiva de imprensa e afirmou que a Associação vai estudar os aspectos técnicos e jurídicos da proposta. Além disso, produtores se sentiram "traídos" pelo governador Pedro Taques, em função da má utilização dos recursos do fundo. 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto




1 Comentários

maria joaquinaa - 17/04/2018

o Cara que ajudou a montar uma quadrilha e roubar bilhoes do estado, vai ate a assembleia que recebia propina dele para aprovar as contas do silval e fazer corpo mole nas obras da copa, ai ele vai la propor uma proposta para reerguer o estado? isso tudo atravez de contratação de uma empresa de fora na qual ele já é dono e esta em nome de laranjas e certamente os nobres depitados que assim aprovarem este projeto, ja terao suas propininhas de 50.000 mensais garantidos, isso é politica!!

INíCIO
ANTERIOR
PRÓXIMA
ÚLTIMA