Quinta-Feira, 05 de Outubro de 2017, 08h:30

Tamanho do texto A - A+

Dilmar: "prisões mancham o governo, mas apoio e acredito no governador"

Por: FELIPE LEONEL/ PABLO RODRIGO

O deputado estadual e líder do governador Pedro Taques (PSDB) na Assembleia Legislativa, Dilmar Dal'Bosco (DEM), disse que as prisões de secretários "mancham" a imagem do governo. Recentemente, dois secretários em exercício, Airton Siqueira (Sejudh) e Rogers Jarbas (Sesp), foram presos por ordem do desembargador do Tribunal de Justiça (TJ), Orlando Perri, por suposto envolvimento na central clandestina de interceptações telefônicas.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

dilmar dal bosco

 

Somado a isso, houve prisões de ex-secretários, como a do advogado Paulo Taques (ex-Casa Civil) e Evandro Lesco (ex-Casa Militar), além do afastamento do secretário de Comunicação, Kleber Lima. "Tem que esclarecer. Mancha, fica ruim, fica. Mas temos que apurar os fatos. Tenho conversado com o ex-senador Jayme Campos (DEM), vamos fazer reunião e estamos solidários ao governo. Acreditamos no governador Pedro Taques, estamos fiéis a ele e esperamos que isso não denigra a imagem", afirmou Dal’Bosco. 

 

O democrata reconheceu o momento difícil, mas nada comparado ao que acontecia nos governos anteriores, quando o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) pagava propina aos parlamentares para obter apoio político. Dal'Bosco garantiu estar pronto para "contribuir e ajudar" no que for preciso e ressaltou que interceptações desta natureza "vem de muito tempo", inclusive de outros governos, como aponta o Tribunal de Justiça e Ministério Público, segundo o parlamentar.

 

 

"Hoje podemos ser gravados a qualquer momento, qualquer conversa, atitude. Quando você vai para uma reunião, você pode estar sendo gravado e isso pode prejudicar você. Eu acredito que o governador em nenhum momento pediu para gravar ninguém. Eu acredito no governador, na lealdade dele, na seriedade dele. Acredito na honestidade do governador Taques e tenho sempre me pautado por isso", finalizou o democrata. 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei - 2

Leia mais sobre este assunto