Terça-Feira 17 de Janeiro de 2017
pesquisas

Quarta-Feira, 11 de Janeiro de 2017, 17h:07

Tamanho do texto A - A+

Deputados aprovam LOA 2017 com 314 emendas: 101 foram rejeitadas

Por: REDAÇÃO

A Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2017 foi aprovada pela Assembleia Legislattiva com  314 emendas. Outras 101 foram rejeitadas. A peça orçamentária prevê um montante de R$ 18 bilhões de investimentos. 

 

 

Ronaldo Mazza-ALMT

plenário da ALMT/votação da Loa

 

Agora o texto passa pelo parecer no mérito junto à  Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária (CFAEO). Além de analisar a LOA, a CFAEO também analisará as contas do governo referentes a 2015 e do Tribunal de Contas do Estado (TCE), também referentes ao mesmo ano.

 

Os deputados de oposição, Alan Kardec (PT) e  Janaína Riva (PMDB), ainda tentaram argumentar para a aprovação de emendas em plenarios, porém o líder do governo, Dilmar Dal Bosco (DEM) pediu para a situação acompanha a orientação do governo. 

 

Kardec pediu a revisão do parecer da Comissão de Constituição e Justiça e Redação (CCJR) vom relação à emenda 12, do deputado Wancley Carvalho (PV), que trata do pagamento integral da Revisão Geral Anual (RGA) dos servidores públicos. A solicitação não foi atendida e se manteve a rejeição.

 

Pedro Satélite (PSD), representante da região norte do estado, sugeriu destaque para duas emendas rejeitadas pela CCJR. Uma (emenda 363), para destinar R$ 3 milhões para três hospitais regionais, sendo R$ 1 milhão para cada. E a emenda 402, que destinava R$ 980 mil para o programa Pró-Escolas. Todas tiveram o parecer mantido pela rejeição.

 

O deputado Sebastião Rezende (PSC) chegou a pedir destaque para emenda 414, que destinaria R$ 5 milhões exclusivamente para o campus da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat) em Rondonópolis, mas concordou em retirá-lo.

 

Dilmar Dal'Bosco solicitou em todas as votações de destaque realizadas durante a sessão, que a base  governista votasse pela manutenção dos vetos. “Sabemos da importância de cada emenda, mas temos que seguir a orientação da comissão e trabalhar com o que está previsto na Lei de Diretrizes Orçamentárias”.

 

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei








1 Comentários

Maria - 11/01/2017

SENHORES DEPUTADOS, MATO-GROSSO É UM ESTADO PUJANTE TEM DE REALIZAR AS MUDANÇAS NECESSÁRIAS PARA RESOLVER O FLUXO DE CAIXA, MAIS NÃO VENHA PREJUDICAR OS SERVIDORES COM CONGELAMENTOS DE SALÁRIOS POR CAUSA DO ROMBO DOS POLÍTICOS CORRUPTOS E AINDA MAIS AS LEIS DE CARREIRAS E A RGA NÃO TEM NADA A VER COM ATUAL CRISE NAS CONTAS DO ESTADO E SIM OS ESCÂNDALOS COMO DOS MAQUINÁRIOS DA COPA DO MUNDO E A MAIS RECENTE A DA SEDUC E TANTOS OUTROS ESCÂNDALOS.

INíCIO
ANTERIOR
PRÓXIMA
ÚLTIMA

Leia mais sobre este assunto

Nó de Cachorro

Nó de Cachorro

Secretário dá tom de despedida

Conselheiro oficialmente afastado

Bancada de MT que se cuide

Deputados articularam indicação

Mais Notas

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Comentadas