Quarta-Feira, 08 de Agosto de 2018, 14h:58

Tamanho do texto A - A+

Botelho afirma que procuradoria da Assembleia Legislativa irá analisar pedido de suplente

Por: DANNA BELLE

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), Eduardo Botelho (DEM), confirmou ter recebido pedido de convocação protocolado pelo suplente do deputado estadual Mauro Savi (DEM), Waldir Bento (MDB) e que a procuradoria da Casa irá analisar. 

 

Alan Cosme/HiperNoticias

eduardo botelho

Eduardo Botelho não vê chances de Waldir Bento assumir vaga de Savi

“Recebi e encaminhei para a Procuradoria para análise, mas, a princípio, dentro de quatro meses em nenhuma situação a Casa chama suplente, só de quatro meses adiante, até quando pede licença só pode chamar se for 121 dias”, afirmou Botelho. 

 

Conforme o regulamento da Casa de Leis, o suplente tem direito a ser convocado caso o parlamentar peça licença, seja afastado ou licenciado, e também em caso de óbito. 

 

Waldir Bento recebeu 11.350 votos nas eleições de 2014, ficando como quarto suplente, por isso formalizou pedido junto à ALMT para ser convocado a assumir a vaga dSavi, preso desde o dia 09 de maio deste ano após deflagração da 2ª fase da Operação Bereré, denominada "Bônus".  

 

No pedido, o ex-presidente da Câmara Municipal de Várzea Grandeesclarece ter sido eleito pela Coligação “Amor à Nossa Gente II” que garantiu cadeiras a nove deputados estaduais. Os suplentes que estavam a frente de Bento são Altir Peruzzo (PT), atualmente prefeito de Juína; Allan Kardec (PDT), ocupando o lugar que era do Emanuel Pinheiro (MDB), eleito prefeito de Cuiabá; e Ademir Brunetto (PSB), ocupante da vaga do deputado licenciado, Baiano Filho (PSDB) 

 

De acordo com a Comissão de Ética do legislativo, Savi não quebrou as normas do Regimento Interno, por isso não teve o mandato cassado. O Tribunal de Justiça também não determinou o afastamento.   

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto