Sexta-Feira, 11 de Agosto de 2017, 20h:14

Tamanho do texto A - A+

Blairo Maggi rechaça esquema de propina delatado por Silval Barbosa

Por: RENAN MARCEL

O Ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP), rechaçou a delação premiada do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), que foi homologada na última quarta-feira (09) pelo ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Fderal (STF). A delação foi tema de reportagem exibida nesta sexta-feira (11) no Jornal Nacional. Em nota de esclarecimento, Maggi disse que Silval mentiu de forma leviana e criminosa. 
 

Alan Cosme/HiperNoticias

blairo maggi

 

Segundo o JN, Silval disse ao Ministério Público Federal (MPF) que o ex-secretário de Estado Eder de Moraes Dias mudou sua versão em um depoimento junto ao Ministério Público Estadual (MPE) após combinar o recebimento de R$ 6 milhões. O suborno, segundo Silval, teria sido pago pelo próprio ex-governador e também pelo hoje ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP). 
 
"Nunca houve ação, minha ou por mim autorizada, para agir de forma ilícita dentro das ações de Governo ou para obstruir a justiça. Jamais vou aceitar  qualquer  ação para que haja "mudanças de versões" em depoimentos de investigados. Tenho total interesse na apuração da verdade. Qualquer afirmação contrária a isso é mentirosa, leviana e criminosa", diz trecho da nota do ministro. 
 
Com quase sete minutos de duração, a reportagem tratou do suposto comércio de vagas no Tribunal de Contas do Estado (TCE). "Jamais utilizei de meios ilícitos na minha vida pública ou nas minhas empresas. Sempre respeitei o papel constitucional das Instituições e como governador, pautei a relação harmônica entre os poderes sobre os pilares do respeito à coisa pública e à ética institucional", afirma Maggi. 
 
Por fim, o ministro disse que está com a consciência tranquila e usará todos os meios legais necessários para se defender, pois acredita na Justiça. 
 
Veja a nota na íntegra:
 
NOTA DE ESCLARECIMENTO
 
Deixo claro, desde já, que causa estranheza e indignação que acordos de colaboração unilaterais, coloquem em dúvida a credibilidade e a imagem de figuras públicas que tenham exercido com retidão, cargos na administração pública. Mesmo assim, diante dos questionamentos, vimos a público prestar os seguintes esclarecimentos:  
 
1. Nunca houve ação, minha ou por mim autorizada, para agir de forma ilícita dentro das ações de Governo ou para obstruir a justiça. Jamais vou aceitar  qualquer  ação para que haja "mudanças de versões" em depoimentos de investigados. Tenho total interesse na apuração da verdade. Qualquer afirmação contrária a isso é mentirosa, leviana e criminosa. 
 
2. Também não houve pagamentos feitos ou autorizados por mim,  ao então secretário Eder Moraes, para acobertar qualquer ato. Por não ter ocorrido isto, Silva Barbosa mentiu ao afirmar que fiz tais pagamentos em dinheiro ao Eder Moraes.
 
3. Jamais utilizei de meios ilícitos na minha vida pública ou nas minhas empresas. 
Sempre respeitei o papel constitucional das Instituições e como governador, pautei a relação harmônica entre os poderes sobre os pilares do respeito à coisa pública e à ética institucional. 
 
6. Por fim, entendo ser lamentável os ataques a minha reputação, mas estou com a consciência tranquila quanto às minhas ações e assim que tiver acesso ao teor da possível delação, usarei de todos os meios legais necessários para me defender, pois definitivamente acredito na Justiça. O momento exige serenidade e responsabilidade. 
 
Blairo Maggi
 
 
Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei - 1



2 Comentários

joaoderondonopolis - 12/08/2017

O ministro está encurralado. kkkkkk

Júlio César Arrais (Julião) - 11/08/2017

Você golpista, tem muito a responder. Infelizmente a justiça em Mato Grosso e no Brasil hoje é partidária. Mas tenho esperança que você malandro golpista responderá pela corrupção dos maquinários, pela morte de seu amigo que foi acusado de bulinar uma servente e também por defender seus interesses pessoais nesta quadrilha que governa o Brasil hoje. Onde você não é o chefe, pois você gosta é de dinheiro. Vindo para voce foda-se o povo...seja brasileiro, ou o coitado do mato-grossense. Você não vai sair impune bandido.

INíCIO
ANTERIOR
PRÓXIMA
ÚLTIMA