O presidente da seccional de Mato Grosso da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MT), Leonardo Campos, informou que a OAB-MT pedirá o compartilhamento do depoimento do cabo Gerson Luiz Ferreira Correa Júnior prestado durante interrogatório sobre pelas interceptações telefônicas ilegais, na última madrugada de sexta-feira para sábado (28). O presidente também requer investigação quanto a quebra de sigilo bancário promovido pela Secretaria de Fazenda (Sefaz).

 

Alan Cosme/HiperNoticias

leonardo campos/presidente da OAB-MT

 Presidente da OAB-MT, Leonardo Campos fala sobre os grampos ilegais

“Com certeza é um divisor se águas porque o cabo se intitulou o grande operar do sistema de escutas clandestinas e diretamente revelou os beneficiários e aqueles que detinham o comando dessa organização, então agora muita coisa clareia”, comentou em entrevista à Rádio Capital 101,9 FM, na manhã desta segunda-feira (30).

 

Segundo o presidente da Ordem, o depoimento será encaminhado para o ministro Mauro Cambell Marques, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), responsável pela apuração da participação do governador Pedro Taques (PSDB) nos grampos. Assim como os depoimentos dos coronéis Zaqueu Barbosa, ex-comandante da Polícia Militar, e Evandro Lesco, ex-secretário-chefe da Casa Militar.

 

O cabo Gerson responsabilizou o governador e o ex-secretário-chefe da Casa Civil, Paulo Taques, como “donos” das escutas clandestinas. 

 

“A impressão que fica para todo mundo é de que não tem tido andamento, não só para quem vê de fora. Depois que o STJ avocou, não andou nada. E, se andou nós não temos ciência porque está sob sigilo”, afirmou

 

De acordo com Campos, um pedido foi feito há cerca de cinco meses, solicitando retirada do sigilo do processo, mas o pedido ainda não foi analisado.

 

Outro pedido a ser feito pela OAB-MT é a análise sobre a possível quebra irregular do sigilo fiscal feita através da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz-MT).

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei
Imprimir
Envie Esta Matéria
Comentar esta notícia

Leia mais sobre este assunto