Quinta-Feira, 15 de Fevereiro de 2018, 08h:04

Tamanho do texto A - A+

Vídeo mostra criança desesperada ao ver mãe baleada dentro de UPA

Por: LUIS VINICIUS

Um vídeo gravado após o tiroteio na Unidade Pronto Atendimento (UPA) no Bairro Morada do Ouro, em Cuiabá, na terça-feira (13), mostra uma criança desesperada ao ver a mãe atingida pelos disparos. As imagens foram gravadas por pacientes que estavam na unidade de saúde no momento do tiroteio e divulgadas pelo G1.

 

CHOROC.jpg

 

No vídeo, é possível ver uma paciente, identificada como Dayane da Silva Romão, de 33 anos, sendo socorrida e colocada em uma maca. Logo depois, aparece a criança chorando e chamando pela mãe aos gritos. “Minha mãe, minha mãe”, dizia a menina.

 

Logo em seguida, Dayane foi socorrida e encaminhada a uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Pronto Socorro de Cuiabá (PSM).

 

Além de Dayane, ficaram feridos no tiroteio, o agente prisional D.P.P, de 34 anos, com dois tiros na perna; a enfermeira Rosemeire Sousa da Silva, de 51, com um disparo na perna, o bebê Vitor Hugo Camargo Martins, de 6 meses, também foi atingido com um tiro nas costas e mão, e a mãe dele, Estefani Camargo Santos, 22, também está internada.

 

A reportagem tentou entrar em contato com a autora do vídeo, mas até a publicação da matéria, as nossas ligações não foram atendidas.

 

No entanto, ao G1, a mulher disse que os criminosos pegaram uma mulher como escudo.

 

“Eles entraram atirando em todo mundo e pegaram a mulher como escudo. Foi a coisa mais triste e horrível. No momento, tentei manter a calma e pedir a ajuda de Deus”, contou a mulher, que levou a menina para uma sala ao ver o desespero dela”, explicou.

 

O caso está sendo investigado pelo delegado Marcelo Jardim, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), de Cuiabá. O agente não descarta a hipótese que a ação criminosa possa ter sido uma tentativa em resgatar o detento, José Edmilson Bezerra Filho, de 30 anos. No entanto, a hipótese de os criminosos terem invadido a unidade de saúde para assassinar o presidiário também não foi descartada.

 

A tentativa frustrada

 

A tentativa de resgaste aconteceu por volta das 17h30 de terça-feira (13). Na ação, os bandidos fortemente armados invadiram a unidade de saúde atirando e atingiram cinco pessoas ao tentarem resgatar o detento José Edmilson Bezerra Filho, de 30 anos, que estava preso no Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), em Cuiabá.

 

No momento do fato, a unidade médica estava com diversos pacientes aguardando atendimento. De acordo com o presidente do Sindicato do Agente Penitenciário (Sindspen), a tentativa de fuga foi frustrada pelos agentes, que trocaram tiros dentro da unidade hospitalar.]

 

 

Veja o vídeo

 

 

Avalie esta matéria: Gostei +3 | Não gostei - 1

Leia mais sobre este assunto