Terça-Feira, 16 de Maio de 2017, 15h:30

Tamanho do texto A - A+

Suspeitos em motocicleta matam um e deixam outra com morte cerebral

Por: CAMILLA ZENI

Uma dupla de suspeitos, que atuam com uma motocicleta, deixou duas vítimas na noite desta segunda-feira (15), no município de Paranatinga (distante 373 km ao sul de Cuiabá). Um homem morreu na hora e uma mulher chegou a ser socorrida e permanece viva sob apenas por conta dos aparelhos, pois seu quadro de saúde já confirmou morte cerebral. Ambos estavam em bares no centro da cidade. Por enquanto ninguém foi preso.

 

HiperNotícias

POLICIA

Motociclistas atacam pessoas em bares  

A primeira vítima foi identificada como Karoline Emanoeli Botelho, de 28 anos, de Rondonópolis (212 km da Capital). Ela estava em um bar na Rua Travessa Campos, quando dois homens se aproximaram em uma motocicleta. Segundo informações das testemunhas, o passageiro desceu do veículo, tirou o capacete e se aproximou da vítima. Ela estava sentada com uma amiga.

 

Antes de atirar em Karoline, o suspeito pediu a atenção da mulher. Conforme os relatos, ele teria a chamado de Maria e feito disparos em seguida. Ele fugiu logo após o crime.

 

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada até o local e a encaminhou para um hospital da cidade. Na unidade médica, porém, foi constatado morte cerebral na jovem, que foi transferida para Rondonópolis.

 

Na mesma noite, outro caso envolvendo uma dupla em uma motocicleta foi registrado. Já no bairro Concórdia, outro homem foi vítima.

 

Ronaldo dos Santos Alecrim, de 30 anos, estava em um bar quando foi baleado por um homem, que também chegou em uma motocicleta com um comparsa. Eles também fugiram após o crime.

 

O Samu também foi acionado para atender a ocorrência e encaminhou a vítima para o Hospital Municipal. No entanto, Ronaldo faleceu durante o percurso.


Ainda não há informações sobre a motivação dos crimes, bem como as identidades dos suspeitos. A Polícia Civil também investiga para saber se há ligação e se os suspeitos são os mesmos.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto