Quarta-Feira, 10 de Janeiro de 2018, 10h:54

Tamanho do texto A - A+

Servidora foi morta após ser esganada e atingida com paulada na cabeça, diz delegado

Por: LUIS VINICIUS

Em depoimento ao delegado Thiago Damasceno, Valdeci Vieira da Silva, de 46 anos, confessou que matou a servidora, Rosineide Maria de Souza, de 45 anos, esganada e com uma paulada na cabeça, no domingo (7). De acordo com o delegado, o acusado teria cometido o crime após ficar sabendo que a servidora mantinha um relacionamento amoroso com uma outra pessoa. 

 

Reprodução/AgoraMT

servidora rosineide

 

Damasceno explicou ao HiperNotícias que no domingo (7) Valdeci abordou a servidora no momento em que ela ia para igreja, por volta das 18 horas. O acusado teria convencido a vítima a ir até sua casa para que eles pudessem conversar. Na residência do suspeito, o casal teria discutido e após o desentendimento, o assassino teria esganado Rosineide e dado uma paulada em sua cabeça.  

 

Logo após o golpe, a mulher desmaiou. Diante disso, totalmente desesperado, Valdeci acionou o seu irmão, Valdomiro Vieira da Silva, de 40 anos, que foi até o endereço. No local, Valdeci teria dito para que ele sumisse com o corpo de Rosineide e a motocicleta da vítima. A versão, no entanto, será investigada pela Polícia Civil. 

 

Valdomiro, então, pegou seu carro, um Fiat Uno, colocou o corpo em um saco e o jogou no Rio Vermelho, próximo a região da Gleba Dom Bosco (distante 100km do centro de Rondonópolis). O cadavér foi encontrado boiando por pescadores, na tarde de terça-feira (9). Os policiais afirmaram que, até o momento, a motocicleta da servidora não foi encontrada.

 

"Logo após a prisão, o suspeito confessou o crime e contou que matou a servidora por ela estar em outro relacionamento. Ele disse que a esganou e atingiu com uma paulada na cabeça. No momento em que foi encontrada, Rosineide estava com um ferimento na cabeça e o seu corpo entrando em decomposição", disse o delegado ao HiperNotícias.

 

Valdeci e Valdomiro estão na delegacia e continuam prestando depoimento ao delegado. Eles deverão responder pelo crime de feminicídio e ocultação de cadáver. Logo após prestarem depoimento, deverão passar por audiência de Custódia e em seguida serão levados para a Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa, a Mata Grande, onde aguardarão julgamento.

 

O crime

 

De acordo com os familiares, Rosineide estava desaparecida desde domingo (7), quando saiu para ir a uma igreja na cidade. A servidora teria deixado a casa por volta das 18 horas de motocicleta e não retornou. 

 

Os policiais da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) informaram que o corpo de Rosineide foi encontrado por pescadores da região coberto por um saco. Ao perceberem a situação estranha no rio, os homens acionaram a polícia. Logo em seguida, uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada e conseguiu retirar o corpo da vítima.

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto