Sexta-Feira, 11 de Janeiro de 2019, 16h:10

Tamanho do texto A - A+

Quadrilha é presa por roubo e suspeito diz que recebeu ordens de presidiário

Por: WILLIAN BELTER

Quatro pessoas, sendo um menor de 17 anos, foram detidos na quarta-feira (9), em Tangará da Serra (243 km de Cuiabá). Um quinto suspeito, identificado como Nathan Alves Botelho, conseguiu fugir. O grupo é acusado de roubo, desacato e posse de munições restritas.

 

DIVULGAÇÃO

quadrilha

 

Diego Roberto Silva Ruiz, de 30 anos, Nathan Alves Botelho e um menor de 17 anos, são acusados de participarem de um roubo ocorrido em Arenápolis (234 km de Cuiabá). Maria Ângela Xavier de Araújo, de 36 anos, e Fladimir Xavier dos santos, de 22 anos, pertencem ao grupo e foram presos por desacato e por obstrução do trabalho da polícia.

 

De acordo com a Polícia Militar, Diego Roberto confessou ter participado de um roubo em Arenápolis. Ele disse que foi orientado pelo detento da cadeia pública de Barra dos Bugres, de nome Maílson, para praticar o roubo com o Nathan Alves Botelho e o primo, que é menor de idade.

 

Após efetuar a prisão de Diego os policiais foram até a casa de Nathan que fugiu em uma moto Cb 300 de cor vermelha, ao perceber a chegada dos policiais.

 

Na fuga, houve troca de tiros entre o suspeito e a PM. Os policias retornaram à casa de Nathan e encontraram uma mochila, com parte do dinheiro roubado e onze munições intactas de calibre 9mm.

 

Em seguida, os policias foram até a casa do menor, onde ele mora com a tia, Maria Ângela Xavier de Araújo. Ao chegar no local, Maria e seu filho Fladimir Xavier dos Santos desacataram os policias e tentaram impedir a entrada.

 

O menor conseguiu fugir pelos fundos da residência. Após dar voz de prisão para Maria e Fladimir, os PMs fizeram buscas dentro do imóvel e localizaram vários materiais que teriam sido comprados com o dinheiro do roubo.

 

Diante da situação, todos foram conduzidos até a delegacia, onde foi feita buscas dentro do veículo Saveiro, utilizada por Diego para cometer o roubo em Arenápolis. Dentro do automóvel, os militares encontraram mais cinco munições calibre 9 mm intactas.

 

Após serem levados à unidade policial, Maria entrou em contato com a mãe do menor, que o orientou a se entregar.

 

Aos policias, o acusado relatou que participou do roubo e ficou com apenas R$ 5 mil. Que fez churrascos, compras e que, inclusive, todas as vestes que ele estava usando foram compradas com o dinheiro do roubo. Contou que que passou R$ 1mil para sua tia Maria pagar o aluguel da casa. Disse ainda, que Nathan comprou duas motocicletas, um carro e duas armas de fogo.

 

Diante dos fatos, os suspeitos foram encaminhados para a delegacia. Nathan Alves Botelho não foi localizado.

Credito: DIVULGAÇÃO
Credito: DIVULGAÇÃO
Credito: DIVULGAÇÃO
Credito: DIVULGAÇÃO
Credito: DIVULGAÇÃO
Credito: DIVULGAÇÃO
Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei