Quinta-Feira, 26 de Outubro de 2017, 09h:40

Tamanho do texto A - A+

Polícias prendem segundo envolvido na morte de policial militar aposentado

Por: DA REDAÇÃO

O segundo suspeito envolvido no latrocínio que vitimou o policial militar aposentado, Ranulfo Severino da Silva, em Rondonópolis (212 km ao Sul) teve o mandado de prisão cumprida, nesta quarta-feira (25), em ação conjunta da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) e a Polícia Militar. Um adolescente de 17 anos também foi apreendido por participação no crime.

 

ranufo.jpg

 

Um dia depois do crime, 19 de outubro, a primeiro envolvido, Miquéas dos Santos Ferreira, 22, foi preso em flagrante. Nesta quinta-feira, Wellington Carlos Silva, foi preso pela Polícia Militar, após pedido de prisão representado pela Delegacia de Roubos e Furtos.

 

Com dele, a Polícia Civil fez diligências e recuperou as rodas tiradas do veículo roubado da vítima, e ainda identificou o terceiro participante do crime, um menor de 17 anos. “Todos confessaram o crime”, informou o delegado Gustavo Belão.

 

O crime que vitimou o policial militar, Ranulfo Severino da Silva, aconteceu na quarta-feira, 18 de outubro, no bairro Jardim Santa Clara em Rondonópolis. O corpo da vítima foi encontrado dentro de sua residência, com uma camisa na cabeça e os braços amarrados para trás.

 

Durante a verificação do local, foi constatado que os criminosos subtraíram duas espingardas, o aparelho celular e o veículo Chevrolet Corsa, da vítima. Um pouco antes do corpo ser encontrado, o veículo da vítima foi localizado por policiais militares, no bairro Lothar, abandonado e sem pneus.

 

Assim que foram acionados do latrocínio, os policiais civis iniciaram as diligências para identificar e prender os autores no crime. Durante as investigações, a equipe da Derf recebeu várias informações que apontavam a participação de Miquéas no crime. Com base na denúncia, os policiais conseguiram localizar o suspeito no bairro Jardim Brasília, onde foi detido.

 

Questionado, o suspeito confessou a sua participação no crime, porém negou ter participado da morte da vítima. Segundo o acusado, ele passou informações para que os criminosos praticassem o crime e também ficou responsável por conduzir o veículo do policial até o local em que foi abandonado.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto