Segunda-Feira, 16 de Abril de 2018, 08h:19

Tamanho do texto A - A+

Motorista de Uber é esfaqueado por taxista na Rodoviária de Cuiabá

Por: LUIS VINICIUS

Um motorista de Uber, identificado como D.A.S, de 33 anos, foi esfaqueado e agredido por um motorista de táxi, quando aguardava clientes na Rodoviária de Cuiabá, localizada no bairro Rodoviária Parque, na madrugada desta segunda-feira (16). O motivo de tudo seria briga por espaço, o que não era registrado desde a chegada do aplicativo em Cuiabá. 

 

Reprodução

uBER

 

De acordo com informações do boletim de ocorrência, policiais do 10º Batalhão foram acionados com a informação de que um motorista de Uber estaria sendo agredido por um taxista.

 

Quando os militares chegaram ao local, foram informados pelo motorista de Uber, que ele estava aguardando clientes na rodoviária, distante do ponto de taxi.

 

Em seguida, ele foi reconhecido como motorista de Uber e começaram a dizer: “Vaza! Vaza! Vaza”. Nesse instante, a vítima disse que entrou no seu carro, quando o motorista de taxi, identificado como, H.J.V.P, abriu a porta do carro e o esfaqueou na perna, além de agredi-lo com socos e chutes.

 

Logo em seguida, diversos motoristas de taxi se aproximaram e começaram a danificar o carro do Uber.

 

Diante dos fatos, a vítima e o suspeito foram encaminhados à Central de Flagrantes para serem tomadas as medidas cabíveis. O caso será investigado pela Polícia Civil.

 

 

Por meio de nota, a empresa Uber afirmou que é inaceitável a violência e que todo o cidadão tem o direito de se movimentar pela cidade e ir onde quiser

 

 

Veja a nota na íntegra

 

 

A Uber considera inaceitável o uso de violência pois todo cidadão tem o direito de escolher como quer se movimentar pela cidade, assim como  o direito de trabalhar honestamente.


No caso específico, o motorista não estava utilizando o app, portanto o caso não tem qualquer relação com a Uber.  

 

 

Todas as viagens da Uber necessariamente só podem ser realizadas por meio do aplicativo, onde o usuário solicita um carro ao toque de um botão e recebe, via app, informações do motorista parceiro que vai buscá-lo, como nome, foto, além de modelo e placa do veículo. Dessa forma, qualquer viagem feita fora desses padrões não é uma viagem de Uber e, portanto, não dispõe das diversas ferramentas de tecnologia e processos de segurança oferecidas pela plataforma, nem é coberta pelo seguro APP que cobre acidentes pessoais durante viagens na plataforma.

Leia mais sobre este assunto