Sexta-Feira, 12 de Abril de 2019, 11h:56

Tamanho do texto A - A+

Motorista de aplicativo foi morto por membros do Comando Vermelho

Por: LUIS VINICIUS

Investigações da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) apontam que o motorista de aplicativo Jonas de Almeida da Silva, 26 anos, foi assassinado e carbonizado por membros da facção criminosa Comando Vermelho (CVMT). A informação foi confirmada por uma fonte do HiperNotícias.

 

Reprodução/HiperNoticias

jonas almeida0.jpg

 

“Posso afirmar que o crime foi cometido por membros dessa organização criminosa, porém por motivos óbvios não podemos divulgar os nomes”, disse a fonte à reportagem.

A vítima foi encontrada morta no dia 28 de março, no bairro Cohab São Benedito, em Várzea Grande, em uma região de mata. Além dele, o veículo da vítima VW Gol também foi carbonizado. Até a publicação da matéria, ainda não havia sido revelado o motivo pelo qual a vítima foi morta.

Depois da morte, policiais da DHPP iniciaram buscas para tentar localizar os assassinos. Os agentes acreditam que ele tenha sido morto antes de ser carbonizado pelos criminosos. No entanto, só será possível ter a certeza após exame do Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

“Estamos trabalhando para tentar localizar estes criminosos o mais rápido possível”, disse o informante.

De acordo com a Polícia Civil, o rapaz foi dado como desaparecido por seus familiares, que registraram um boletim de ocorrência na tarde de ontem (27).

Um dia antes do crime, a família da vítima afirmou que Jonas havia saído da sua casa por volta das 22h, dizendo que iria realizar uma corrida. Desde então, ele não foi mais visto. Diante disso, os parentes registraram um boletim de ocorrência para que a polícia pudesse localizar o homem.

Porém, ele foi encontrado morto na manhã do dia seguinte.  

O caso continua sendo investigado.

 

Leia mais

 

Corpo de motorista de aplicativo é encontrado queimado dentro de porta-malas em VG

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei - 4