Sábado, 17 de Março de 2018, 08h:04

Tamanho do texto A - A+

Mandante e executor de personal já estão em Cuiabá

Por: MAX AGUIAR

Por volta de 22h de sexta-feira (16), em um voo comercial da empresa Gol, o empresário Guilherme Dias Miranda, 34 anos, e Walisson Magno de Almeida, 27 anos, ambos acusados de ser mandante e executor, respectivamente, do personal trainer Danillo Campos, em novembro de 2017, chegaram em Cuiabá sob escolta dos agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). 

 

Alan Cosme/HiperNoticias

Pesos em sao paulo/dhpp

DHPP fez o recambiamento dos presos até Cuiabá

Eles foram presos em São Paulo, no dia 9 de março, com apoio dos policiais da Divisão de Homicídios da capital paulista. A dupla estava sendo procurada a quatro meses, porém o setor de inteligência da Polícia Civil de Mato Grosso conseguiu localizá-los em uma casa, dentro de um condomínio, alugada em nome de um amigo de Guilherme.

 

Os presos foram recambiados em avião de carreira. Quatro agentes e a delegada Juliana Palhares acompanharam o retorno deles, algemados, até a capital paulista. Ambos dormiram na Delegacia de Capturas (Polinter) e, neste sábado (17), passarão por audiência de custódia até serem levados para uma penitenciária de Cuiabá. 

 

A delegada Juliana Palhares conversou com a imprensa na chegada ao Aeroporto Marechal Rondon. Ela ressaltou a importância do trabalho em conjunto com a Polícia Civil de São Paulo e disse que nenhum criminoso é tão sagaz quanto o trabalho dos policiais da inteligência. 

 

Alan Cosme/HiperNoticias

Pesos em sao paulo/dhpp

Delegada Juliana Palhares comandou o trabalho de recambiamento

"Foi um trabalho de paciência para poder montar esse quebra-cabeças. Se o Guilherme achou que seria sagaz, em mudar de estado e usar nomes falsos, nós somos mais, pois conseguimos detê-lo, mesmo após quatro meses do crime. O trabalho das duas forças de MT e SP foram muito importante, tudo ocorreu conforme a gente planejou. Agora é terminar o inquérito, porém com mais uma resposta dada à sociedade", disse a policial. 

 

Os advogados de Guilherme e Walisson estavam na Delegacia de Capturas aguardando a chegada de seus clientes. Porém, não quiseram conversar com a imprensa, pois irão aguardar a audiência de custódia neste sábado. 

 

O crime

 

No dia 8 de novembro de 2017, Danilo saiu da academia onde malhava e após andar por 200 metros no seu Honda Civic, foi surpreendido por dois homens em uma motocicleta. No momento em que a vítima desceu do carro, o homem que estava na garupa, sacou um revólver e atirou cinco vezes. 

 

O atirador seria Walisson a mando de Guilherme, que por ciúmes de Danillo com sua esposa, acabou encomendando a morte do profissional. Danillo é filho do vereador Nilo Campos, de Várzea Grande. 

">

Credito: Departamento de Homividios e de Protecao a Pessoa
Avalie esta matéria: Gostei +3 | Não gostei - 2

Leia mais sobre este assunto