Segunda-Feira, 06 de Novembro de 2017, 08h:41

Tamanho do texto A - A+

Ladrão morto na Miguel Sutil era evangélico e fazia dupla gospel com ex-esposa

Por: LUIS VINICIUS

O homem morto na Avenida Miguel Sutil, no final da manhã de domingo (5), após assaltar uma residência no bairro Santa Marta, foi identificado como Cassio Alexandre Persona.  Ele havia saído recentemente da cadeia, onde cumpria pena por roubo. Segundo informações da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Cassio morreu esfaqueado durante luta corporal com a vítima. Ele era cantor gospel e fazia dupla com a sua ex-mulher em uma igreja evangélica de Cuiabá.

 

Reprodução

cassio/morto na miguel sutil

 

Em entrevista ao HiperNotícias, um familiar de Cássio disse que o homem era morador do bairro Pedregal e era membro da igreja evangélica do bairro desde 2015. No entanto, em 2016 Cassio se tornou um usuário de drogas e por isso deixou de frequentar o círculo de oração e, consequetemente, abandonadou a dupla que fazia com a sua ex-esposa.

 

“Mais uma vez, a droga acabou vencendo e tirando o Cassio da igreja. Ele abandonou a dupla que fazia com Nara, deixou de ir à igreja e se perdeu no mundo das drogas. Ele foi preso por ter cometido um roubo e saiu da cadeia recentemente. Devido a esse problema, o casamento dele acabou. As drogas acabaram com a vida do Cassio”, disse um familiar que não se identificou. 

 

O familiar ainda disse que na cadeia ele fazia parte da ala evangélica e atuava como pastor em uma das cinco igrejas que tem dentro do antigo Carumbé. 

 

A morte

 

Cassio morreu na manhã de domingo (5), após ser esfaqueado na casa que ele tentou assaltar. De acordo com informações de policiais do 10º Batalhão, o criminoso invadiu uma residência e anunciou o crime. Ao ver que ele estava desarmado, o morador da casa reagiu e o esfaqueou.

 

Mesmo ferido, o criminoso tentou fugir a pé, mas não resistiu aos ferimentos e acabou caindo no canteiro central da Avenida Miguel Sutil. Com ele, foi encontrado uma mochila, contendo cabeças de alho e uma balança. Também foi encontrada ao lado do corpo dele uma faca, que teria sido usada no crime.

 

“Recentemente, ele havia falado para o seu irmão que o aluguel pago no mês de novembro seria o último, pois ele daria um jeito. No entanto, não imaginávamos que seria dessa forma. É uma pena perdermos uma pessoa desta forma para as drogas”, disse o familiar.

 

O corpo de Cassio está sendo velado no Centro Comunitário do bairro Pedregal, onde morava. O caso está sendo investigado pela delegada Ana Maria Feldner da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

 

 

Vejo o vídeo de uma apresentação de Cássio quando ele frequentava a igreja evangélica. 

 

 

Leia mais sobre este assunto