Segunda-Feira, 04 de Setembro de 2017, 16h:51

Tamanho do texto A - A+

Homem que mandou matar jardineiro por suposto assédio a sua filha é preso pela PJC

Por: REDAÇÃO

O autor de três crimes de tentativa de homicídio foi preso pela Polícia Judiciária Civil do município de Colniza (1.065 km a Noroeste), na tarde de domingo (03), em cumprimento a mandado de prisão.

 

Divulgação/PJC-MT

PJC

 

José Elias Francisco, conhecido como “Pelezinho”, estava com mandado de prisão em aberto pelas tentativas de homicídio. Em 2015, o suspeito esfaqueou um homem durante uma discussão em um bar. Em maio de 2017, na cidade de Aripuanã (1.002 km Noroeste), efetuou um disparo de arma de fogo contra um desafeto após uma briga. A terceira tentativa ocorreu há 4 anos, na cidade de Juruena.

 

Localizado pelos policiais civis de Colniza, José Elias foi encaminhado para Cadeia Pública local e colocado à disposição da Justiça.

 

Mais prisão

No sábado (02.09), o mandante do assassinato de um jardineiro na cidade de Juína (735 km a Noroeste) foi preso em Colniza. O setor de inteligência da Regional de Juína identificou que o suspeito Pedro Junior Siara, 46, encomendou o crime, motivado por suposto assédio do jardineiro a sua filha.

 

O suspeito é morador de Colniza, onde teve o mandado de prisão cumprido por investigadores da Delegacia de Polícia local. A descoberta dele ocorreu após a prisão em flagrante da suspeita, Jocimara Baltazar de Moraes, 21, apontada como  responsável por atrair a vítima, Odálio Santos da Silva, 46, para o local do crime.

 

A  vítima recebeu uma ligação solicitando limpeza de um terreno. No local foi surpreendida por dois bandidos em uma motocicleta que se aproximara e atiraram.

 

Após a prisão da mulher, os policiais de Juína prenderam os executores, Mailson José de Souza, 29, cunhado da suspeita e o marido dela, Samuel Alves dos Santos, 24. Este último era quem portava a arma de fogo, revolver calibre 38, e receberia R$ 2.500 pelo serviço.

 

O crime foi mediante promessa de pagamento por recompensa.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei - 2

Leia mais sobre este assunto