Terça-Feira, 17 de Abril de 2018, 14h:46

Tamanho do texto A - A+

Familiares de verdureiro protestam contra soltura de médica

Por: LUIS VINICIUS

Familiares do vendedor de verdura, Francisco Lucio Maia, de 48 anos, realizam na noite de terça-feira (17), um protesto, na praça principal do bairro Coophamil, em Cuiabá. A manifestação acontece como um pedido de Justiça, por contra a decisão do desembargador Orlando Perri do Tribunal de Justiça (TJ-MT) em conceder Habeas Corpus (HC) à médica Letícia Bortolini, que é suspeita de atropelar e matar o verdureiro, noite de sábado (14), na Avenida Miguel Sutil, na Capital.

 

montagem medica (1).jpg

 

A decisão de Perri revoga a prisão preventiva decretada na tarde deste domingo (15) pela juíza Renata do Carmo Evaristo Parreira, da 9ª Vara Criminal, durante audiência de custódia da profissional de saúde. A magistrada afirmou que a médica tinha "personalidade criminosa", pois atropelou e matou o comerciante, fugiu do local do acidente e não acionou socorro ou autoridades ao local do crime. 

 

Por outro lado, Perri acolheu o pedido da defesa de Letícia feito sob o argumento de que ela tem um filho com 1 ano de idade e que precisa de cuidados, é responsável pelo sustento da criança, além de que não tem antecedentes criminais. “Forte em tais razões, não ficou evidenciada, pelo menos na presente quadra processual, a propalada periculosidade concreta da paciente – entenda-se, risco de reiteração delitiva, propensão ou habitualidade criminosa – a justificar a segregação, nomeadamente pela natureza dos delitos a ela imputados", disse trecho da decisão.

 

“Pouco menos de 24 horas da morte do meu pai, ela já foi solta. Eu e toda a minha família estamos indignados com essa decisão. No Brasil tem tantas mulheres com filhos pequenos e essa mulher porque tem dinheiro, conseguiu ser solta com tanta rapidez. Estaremos nos reunindo para protestarmos e fazer com que essa mulher pague pelo o que fez. Estaremos nos unindo para juntarmos as forças e fazer com o que a Justiça seja feita”, disse a filha de Francisco, Francinilda da Silva ao HiperNotícias.

 

O protesto está marcado para às 19 horas e terá início na Praça principal do bairro Coophamil. O trajeto a ser seguido durante o protesto ainda está sendo definido. No entanto, Francinilda esclarece que o objetivo é chamar a atenção da população para o caso e não deixar que ele caia no esquecimento.

 

Médico presta depoimento

 

O médico Aritony Alencar, que estava no Jeep Compass com Letícia, quando ela atropelou o verdureiro está prestando depoimento na Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletran). O profissional de saúde será interrogado pelo delegado Christian Cabral. Alencar chegou acompanhado de seu advogado e não quis comentar o caso.

 

 

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto