Domingo, 01 de Abril de 2018, 08h:10

Tamanho do texto A - A+

Familiares buscam informações do paradeiro de cabeleireira que está 1 ano e sete meses desaparecida

Por: LUIS VINICIUS

Passados pouco mais de um ano e sete meses, a diarista Ana Domingas Santana, de 54 anos, procura notícias do paradeiro da sua filha, a cabelereira Mariane Cristina Santana de Almeida, de 28 anos. Ana afirma que desde o desaparecimento da sua filha vive momentos de angústia e que não sabe mais dar resposta a sua neta. “Digo a ela que a mãe retornará em breve”.

 

HiperNoticias

ana domingas

 

Mariane Cristina está desaparecida desde 28 de agosto de 2016. Era início de noite de domingo, quando ela avisou ao pai que iria à igreja, no bairro Parque Cuiabá, em Cuiabá. A cabeleireira se arrumou, deixou a filha mais nova com os pais e saiu. Não voltou mais.

 

A última vez em que ela foi vista, conforme uma testemunha, foi na noite daquele domingo, quando saía da igreja. Ela teria entrado em um automóvel Celta branco e desapareceu.

 

Desde então, Ana contou que tem vivido dias difíceis e luta para conseguir encontrar informações sobre o paradeiro da filha. A diarista acredita que a filha esteja viva.

 

“Minha filha não é de sair sem avisar. Ela também não tem o costume de deixar o celular desligado. Se ele descarrega ela sempre chega em algum lugar e liga imediatamente. A falta de notícias é angustiante. Eu não sei o que minha filha está passando. Estou nesta angústia e sofrimento há mais de um mês e sete meses. Há dias em que estou bem, mas em outros estou muito mal. Não saber onde a minha filha está é muito difícil, é muito sofrimento. Às vezes, quando olho no espelho nem acredito que a minha filha esteja desaparecida. Todos os dias, para mim, parece que ela vai entrar por essa porta e falar que ela estava em algum lugar, com alguém que não a deixava falar com a gente”, disse a diarista.

 

Pouco dias após desaparecimento, Ana foi até a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) para relatar o sumiço de Mariane. Diante da denúncia, os policias instauraram um inquérito. No entanto, pouco mais de um ano e meio, os agentes não têm nenhuma informação do paradeiro da cabelereira. Logo em seguida, deram início à uma campanha nas redes sociais, em busca de informações do paradeiro da jovem.

 

Mariane tem dois filhos, um menino de 10 anos e uma menina de dois anos e meio, que vivem com a mãe dela.

 

A diarista informou que mesmo todo esse tempo desaparecida, os familiares não perderam a esperança de Mariane. Ana conta que apenas o pai da jovem perdeu a expectativa de encontrá-la viva.

 

 “Todos nós da família temos esperança em encontrá-la. Os meus filhos, meus irmãos e minha mãe também acham que ela está em algum lugar, mas não sabemos onde. Eu não acredito que ela esteja aqui em Cuiabá. Apenas o pai dela perdeu a esperança de encontrá-la viva”, afirmou.

 

Em decorrência de um acidente de trânsito ocorrido há três anos, no qual Mariane ficou gravemente ferida, ela anda com dificuldade e faz utilização de traqueotomia para a passagem de ar.

 

Antes da separação, Mariana começou a ter desentendimentos com o ex-marido que chegou a agredi-la e por este motivo a vítima o denunciou, o que resultou em uma medida protetiva, que o impede de se aproximar em menos de mil metros dela.

 

A mãe disse que após o desaparecimento da filha, ela chegou a conversar com o ex-genro e que ele disse não ter informações do paradeiro de Mariane.

 

Os familiares afirmam que ela é uma pessoa calma e não tinha rixas ou intrigas com ninguém, sendo querida entre amigos e familiares.

 

Ela tinha uma boa relação com os dois filhos, não estava trabalhando em decorrência das sequelas do acidente, passava praticamente todo o dia na casa da mãe dela indo para a kitnet apenas para dormir.

 

Quem tiver qualquer informação sobre o paradeiro de Mariane pode entrar em contato com a família através do telefone 99622-5644.

Avalie esta matéria: Gostei +5 | Não gostei - 3

Leia mais sobre este assunto