Quarta-Feira, 06 de Setembro de 2017, 14h:25

Tamanho do texto A - A+

Família procura rapaz que desapareceu depois de discutir com vizinho

Por: LUIS VINICIUS

Familiares e amigos do feirante Gabriel Gomes de Morais, de 21 anos, buscam informações do paradeiro do jovem que está desaparecido desde a noite de domingo (3). Ele deixou a casa da avó, localizada no bairro Santa Izabel, em Cuiabá e não foi mais visto.

 

Reprodução

dhpp/desparecido

 

Ao HiperNotícias, a mãe de Gabriel, Adriana Maria de Moraes, contou que o rapaz estava na casa de sua mãe, quando disse pra sua irmã que iria sair, mas não informou onde iria.

 

"Todo domingo, nós vamos para a casa da minha mãe, que fica no bairro Santa Izabel. Por volta das 21 horas, ele falou para a minha filha que iria sair. Logo depois, ela foi me chamar pra falar com ele, mas quando eu cheguei ele já tinha ido. Não deu tempo de conversar com ele pra saber onde ele ia", disse Adriana à reportagem.

 

A mãe afirma que seu filho não possui desavença com ninguém. No entanto, ela ficou sabendo, após o desaparecimento, que seu filho havia discutido com um homem do bairro pelo aplicativo de mensagens WhatsApp. 

 

"Que eu saiba, ele não possuía nenhum atrito com ninguém no bairro. Contudo nesses dias que ele está desaparecido, fui informada que ele teria criticado um homem aqui do bairro e eles teriam se desentendido pelo WhatsApp. Não sei se isso pode ter relação, mas o que de fato é que eu quero encontrar meu filho. Estou em uma angústia enorme", disse. 

 

A mãe de Gabriel conta que a família já ligou para os amigos mais próximos, mas eles não têm informações sobre o paradeiro do feirante. Após 24 horas do sumiço, Adriana foi até a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), e registrou um boletim de ocorrência no setor de desaparecidos.

 

"Nós estamos muito preocupado com ele. Espero que ele apareça o mais rápido possível para acabar com essa minha aflição”, concluiu Adriana.

 

Caso alguém tenha informações sobre o paradeiro de Gabriel Gomes, deve entrar em contato pelo 190 Polícia Militar ou 197 Polícia Civil.

Avalie esta matéria: Gostei +5 | Não gostei - 7

Leia mais sobre este assunto