Terça-Feira, 07 de Novembro de 2017, 17h:19

Tamanho do texto A - A+

Facada em pescoço de jovem acerta medula e vítima pode não voltar a andar

Por: LUIS VINICIUS

Um homem de 21 anos está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Pronto-Socorro de Cuiabá (PSMC), por ter sido esfaqueado na região do pescoço durante uma festa em sua residência, no bairro Goiabeiras, em Cuiabá. O autor do crime é um adolescente de 17 anos e ainda não foi apreendido. O crime aconteceu no último domingo (5).

 

Segundo as investigações da Polícia Civil, a vítima G.S.B.P teria realizado uma confraternização em sua residência na noite de sábado (4). No período da manhã, o jovem teria ido até o seu quarto para descansar. Ao ver que a vítima estava sozinha, o agressor teria pego um canivete e desferido um golpe na região do pescoço de G.S.B.P. 

 

Logo após o crime, o menor infrator fugiu da residência com outros dois amigos. Pessoas que estavam próximas da cena do crime acionaram uma equipe do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu), que encaminhou a vítima à Policlínica do bairro Verdão, na Capital.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

delegada anaide barros

 O caso está sendo invesigado pela delegada Anaíde de Barros

Na unidade de saúde, G.S contou aos policiais que estava dormindo quando foi surpreendido pelo agressor. O jovem foi transferido para a UTI do Pronto-Socorro onde recebe atendimento. Segundo informações do boletim médico, a vítima tem 95% de chance de não voltar a andar. 

 

Policiais militares saíram em rondas pela região, mas o menor não foi identificado ou preso.

 

O caso foi encaminhado à Central de Flagrantes para procedimentos. Pela vítima ser menor de idade, o caso foi encaminhado à Delegacia Especializada do Adolescente (DEA) da Polícia Civil.

 

“Ainda estamos investigando o caso e deveremos ouvir as testemunhas e a vítima na tarde desta terça-feira (7) para saber o que de fato aconteceu. Estamos no aguardo de tentar localizar o adolescente para que ele possa prestar esclarecimentos”, disse a delegada responsável pelo caso, Anaide de Barros. 

 

Avalie esta matéria: Gostei +5 | Não gostei - 42

Leia mais sobre este assunto