Terça-Feira, 06 de Fevereiro de 2018, 17h:20

Tamanho do texto A - A+

Ex-namorados de adolescente encontrada morta em córrego se apresentam à DHPP

Por: LUIS VINICIUS/MAX AGUIAR

Dois ex-namorados de Débora Pereira da Silva,17 anos, que foi encontrada morta nesta terça-feira (6), em um córrego do bairro Três Barras, em Cuiabá, se apresentaram à polícia assim que souberam, pela mídia, que o principal suspeito de ser o assassino da jovem seria alguém que já teve relacionamento amoroso com a vítima. 

 

Alan Cosme - HiperNotícias

DHPP CRIME TRÊS BARRAS

 

Um deles, que é o mais recente ex-namorado de Débora, disse que ambos terminaram o namoro há aproximadamente 15 dias. "Eu não tenho nada a ver com isso, não. Até ajudar a procurá-la, eu ajudei", disse o rapaz que preferiu não se identificar. 

 

Esse jovem tem 18 anos e chegou à Delegacia do Planalto sozinho, sem advogados. Ele foi levado, posteriormente, à Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), porque alguns amigos e familiares de Débora ensaiavam uma agressão física contra ele. 

 

Porém, quando esse estava sendo levado à DHPP, outro ex-namorado de Débora também chegou para se apresentar, se dizendo como inocente. Esse segundo disse que namorou a adolescente por pouco tempo, há quase três anos. "Eu estava no trabalho quando fiquei sabendo. Por isso já vim prestar minha posição, dizendo que sou inocente disso aí. Afinal de contas, eu também sou ex-namorado dela", contou à reportagem. 

 

Alan Cosme/HiperNotícias

DHPP CRIME NO TRÊS BARRAS

Vítima tinha 17 anos

Nenhum dos dois quiseram se identificar. O segundo, por exemplo, já chegou na delegacia acompanhado de seu advogado. Ambos deverão prestar esclarecimentos sobre o crime que chocou o bairro Três Barras, na tarde desta terça-feira (6). 

 

O caso

 

Débora Pereira estava desaparecida desde domingo (4). Na tarde desta terça, um irmão dela recebeu um telefone sugerindo que ele procurasse pela jovem no córrego do bairro. 

 

Chegando lá, o corpo da vítima estava boiando, próximo ao barranco. De imediato a Polícia Militar e a Polícia Civil foram acionadas, juntamente com o Corpo de Bombeiros e Politec, para retirarem o cadáver da água. 

 

O corpo foi levado ao IML. Segundo os peritos, estava em estado de decomposição chegando ao gigantismo. 

 

A forma que ocorreu a morte e o dia ainda não foram desvendados. O crime será apurado pela Delegacia de Homicídios, sob o comando da delegada Alana Cardoso.  

Avalie esta matéria: Gostei +9 | Não gostei - 7

Leia mais sobre este assunto




1 Comentários

Sampaio - 07/02/2018

" No Três Barras , e esse tipo de crime já vem acontecendo a muito tempo e os criminosos poderosos não são identificados e quando são não acontece nada , Infelizmente para pobres a justiça de mato grosso é cega-surda-muda , Mas eu acredito muito tanto na Policia Militar quanto na Policia Civil que vão fazer o serviço direitinho e prender o assassino de meninas bonitas e pobres que caem nas lábias de lobos na pele de cordeiro.....

INíCIO
ANTERIOR
PRÓXIMA
ÚLTIMA