Segunda-Feira, 14 de Janeiro de 2019, 14h:22

Tamanho do texto A - A+

Deletran instaura mais de dois mil procedimentos para crimes de trânsito em Cuiabá e Várzea Grande

Por: DA REDAÇÃO

Em 2018, a Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletran) instaurou 2.138 procedimentos para apurar crimes de trânsito. Foram 1.156 inquéritos policiais (como lesões corporais  graves e mortes no trânsito) e 782 termos circunstanciados de ocorrência (TCO). Dos procedimentos, foram concluídos 1.036 Inquéritos e 858 TCO’s.

 

DIVULGAÇÃO

DELETRAN ACIDENTES DE TRANSITO

 

Oitenta por cento dos inquéritos instaurados pela Deletran foram para crimes ligados a embriaguez no volante e 16% para homicídios no trânsito.

 

Em Cuiabá, foram  registradas 136 mortes no trânsito e 70 acidentes com óbito em Várzea Grande. No ano de 2017, foram 106 em acidentes com mortes na Capital e 88 mortes no trânsito da cidade de Várzea Grande.

 

O aumento foi de 28,30% nos acidentes com morte em Cuiabá. Em Várzea Grande houve redução em 20,45% nos acidentes de trânsito com óbito, conforme análise da Gerência de Inteligência Estratégica da Polícia Judiciária Civil referente aos atendimentos realizados pela Delegacia de Trânsito.  

 

“A Deletran terminou o ano de 2018 superando as metas de produtividade e resolutividade de anos anteriores. Entre inquéritos policiais e termos circunstanciados de ocorrência foram quase 2 mil procedimentos investigativos instaurados e encaminhados ao Poder Judiciário para responsabilização criminal dos envolvidos e diminuição da sensação de impunidade que impera no trânsito da região metropolitana”, pontuou o delegado titular da Deletran, Christian Alessandro Cabral.

 

Dos TCOs instaurados, 73% foram destinados a apurar crimes de dirigir sem habilitação e 14% para crimes de fuga de local de acidente. Os delitos de trânsito, apurados em termos circunstanciados de ocorrências são aqueles considerados de menor potencial ofensivo que vão para o Juizado Especial, como: lesão leve, omissão de socorro, dirigir sem habilitação, fuga de local, alteração de local de acidente, entregar direção de veículo a pessoa inabilitada.

 

Além dos atendimentos das ocorrências diárias (sete dias da semana, 24 horas por dia), a Deletran participou de 64 operações de fiscalização Lei Seca, média, de mais de uma por semana.

 

“Essas ações impactaram em mais de uma centena de prisões de flagrantes de motoristas embriagados e apreensão de veículos irregulares. Para 2019, a Deletran pretende superar os números de 2018, aumentando os números condutores responsabilizado pela prática de crimes de trânsito”, afirmou Cabral.

 

O delegado  ressaltou ainda que será intensificada as ações de fiscalização, em especial,  para reprimir a atuação de grupos em redes sociais que divulgam locais de blitzes, prejudicando as atividades de segurança pública.

 

 “Crime que vem causando sérios prejuízos à segurança como um todo, prejudicando o trabalho preventivo e repressivo”, finalizou Christian Cabral.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei