Quarta-Feira, 14 de Fevereiro de 2018, 10h:43

Tamanho do texto A - A+

Baleados na UPA, bebê de seis meses e mulher estão na UTI do PSM

Por: LUIS VINICIUS

O bebê Vitor Hugo Camargo Martins, de 6 meses, e uma mulher identificada como, Dayane da Silva Romão, de 33 anos, que foram baleados, durante um tiroteio, na tarde de terça-feira (13), na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Morada do Ouro, ainda estão internados em estado grave no Pronto Socorro de Cuiabá (PSMC) em estado grave. Após serem socorridas, as vítimas passaram por cirurgia e estão internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

 

Alan Cosme/HiperNoticias

upa morado do ouro/tiroteio/tentativa de resgate

 

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, Vitor Hugo levou um tiro no abdômen e a bala ficou alojada nas costas. Ele foi levado pela sua mãe, identificada como, Estefani de Camargo Santos, de 22 anos, até a unidade médica para tratar uma pneumonia. A criança foi medicada e está na UTI pediátrica.

 

Já Estefani também foi atingida de raspão no braço esquerdo e está internada em observação, no mesmo hospital. A mulher está fora de risco, mas extremamente abalada com o fato.

 

A outra paciente, identificada como Dayane, foi atingida na região do tórax. A mulher, que também está na UTI, está em estado grave e com dreno no tórax.

 

A enfermeira da UPA, Rosimere Sousa da Silva, de 51 anos, também foi atingida com um tiro na perna. No entanto, ela recebeu atendimento e já está em casa. O agente, D.H.P, foi atingido nas nádegas e também está internado.  

 

A tentativa frustrada

 

A tentativa de resgaste aconteceu por volta das 17h30 de terça-feira (13). Na ação, os bandidos fortemente armados invadiram a unidade de saúde atirando e atingiram cinco pessoas ao tentarem resgatar o detento José Edmilson Bezerra Filho, de 30 anos, que estava preso no Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), em Cuiabá.

 

No momento do fato, a unidade médica estava com diversos pacientes aguardando atendimento. De acordo com o presidente do Sindicato do Agente Penitenciário (Sindspen), a tentativa de fuga foi frustrada pelos agentes, que trocaram tiros dentro da unidade hospitalar.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto