Sexta-Feira, 02 de Março de 2018, 15h:30

Tamanho do texto A - A+

Adolescentes introduzem cabo de vassoura e pedal de moto em ânus de morador de rua

Por: MAX AGUIAR

Um morador de rua, que estava internado há 30 dias no hospital de Juína (distante 733km de Cuiabá), morreu no domingo (25), após sofrer uma infecção generalizada causada por um estupro, cometido por três adolescentes. 

 

Reprodução

Homem morto em cotriguaçu

 

O caso, que foi investigado pela Polícia Civil de Cotriguaçu como lesão corporal, ocorreu no dia 22 de janeiro. Os menores de idade arrastaram o homem e introduziram no anus da vítima um cabo de vassoura e um pedal de moto. Ismael Rodrigues Borba, conhecido na cidade como Costela, teve de ser medicado e transferido para Juína, pois estava em estado grave. 

 

Mesmo assim ele resistiu por 30 dias, mas acabou morrendo e sendo sepultado no domingo. Para a Polícia Civil, o caso foi fácil de ser desvendado porque um amigo de Costela presenciou os menores, de 14, 15 e 16 anos, levando o homem até um barracão, onde aconteceu o crime. 

 

"Essa testemunha relatou o acontecido. A vítima, enquanto consciente, também confirmou o relato. Com isso, os adolescentes logo foram identificados e presos. Eles ficaram apreendidos por cinco dias. Mas por decisao judicial foram colocados em liberdade por falta de vagas em instituição socioeducativa", contou um policial civil da cidade de Cotriguaçu. 

 

Segundo informações da polícia, os menores por inúmeras vezes aprontavam na cidade e a população ficou revoltada pela crueldade praticada contra Ismael. A Promotoria de Justiça de Cotriguaçu transferiu os dois para Juruena, mas lá a população não os aceitou na escola e fizeram manifestação contrária.

 

Por conta da morte do morador de rua, o caso toma novo rumo e passa a ser considerado ato infracional análogo a agressão física seguida de homicídio. O caso está sob responsabilidade do delegado Marco Bortolotto Remuzzi.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei - 4

Leia mais sobre este assunto