Segunda-Feira, 12 de Março de 2018, 16h:12

Tamanho do texto A - A+

Acusados de morte de personal aguardam recambiamento em delegacia de SP

Por: LUIS VINICIUS

Acusados de estarem envolvidos na morte do personal trainer, Danilo Campos de Nascimento, de 28 anos, o empresário Guilherme Dias de Miranda, de 34 anos, e o seu comparsa, Walisson Magno de Almeida, de 27 anos, aguardam recambiamento para Cuiabá, no 77º Distrito Policial (DP), em Santa Cecília, região Central de São Paulo (SP).

 

guilherme dp.jpg

 

Os acusados aguardam o pedido da delegada Juliana Chiquito Palhares à Justiça de São Paulo para fazer o recambiamento dos criminosos. A solicitação deverá acontecer nos próximos dias. A dupla foi presa na manhã de sexta-feira (9), na cidade de São Paulo (SP), em uma ação conjunta da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Cuiabá e o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da capital paulista. 

 

As prisões de Guilherme e Wallison aconteceram em condomínio nobre, na Vila Isa, na Zona Sul. Guilherme teria encomendado a morte por ciúmes da mulher, Ane Lise Hovorusk, que também foi presa, no dia 24 de fevereiro em Foz do Iguaçu, no Paraná. Wallison foi o executor.

 

De acordo com informações apuradas pela reportagem, com a dupla foram apreendidos documentos pessoais, dois passaportes e duas passagens para a cidade de Miami, no Estado da Flórida, nos Estados Unidos, município o qual eles pretendiam fugir. Ao ser preso, Guilherme disse aos policiais de São Paulo que mora no condomínio com Wallison há um mês. O empresário informou que estava em São Paulo desde o mês de dezembro. Por sua vez, Walisson disse ter chegado na capital paulista no mês de fevereiro. 

 

De acordo com os policiais, a dupla conseguiu chegar até São Paulo usando documentos falsos para viajar de Cuiabá a Campos Grande (MS). No estado vizinho, eles se hospedaram em hotéis também usando documentos de outras pessoas. Ao serem informados, policiais de Cuiabá acionaram os agentes da cidade, mas a dupla não foi localizada. Ao perceberem que estavam sendo quase encontrados, eles decidiram ir para o Sudoeste.

 

Neste momento, os agentes de Cuiabá acionaram os policiais da capital paulista e começaram a trocar informações. Por ser mestre de capoeira, os policiais monitoraram os passos de Guilherme, inclusive em um evento de capoeira, onde ele iria comparecer. No entanto, o acusado desistiu de última hora não sendo possível a sua localização.

 

Na manhã de sexta-feira (12), os policiais realizaram um cerco e conseguiram prender a dupla no condomínio. Com os suspeitos foram apreendidos aparelhos celulares, que vão passar por perícia, além de uma motocicleta e um carro.

 

“É importante destacar a fundamental cooperação entre as Polícias Civis. Somos uma só. E estamos em sintonia contra a malandragem e a tentativa de 'esperteza' dos criminosos que acham que estão acima da lei”, ressalta a delegada Juliana Chiquito Palhares.

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto