Quarta-Feira, 06 de Junho de 2018, 09h:23

Tamanho do texto A - A+

Acusado de matar e esconder corpo de desafeto é preso

Por: DA REDAÇÃO

Um jovem acusado de homicídio ocorrido no município de Confresa (1.160 km a Nordeste) teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Judiciária Civil, na tarde de segunda-feira (04). Rogério Dias Araújo, 20, teve a ordem judicial decretada pela Comarca de Porto Alegre do Norte, após ser identificado como um dos autores do crime que vitimou Diego Sousa da Silva, 26 anos.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

policia civil

 

As diligências iniciaram no dia 18 de abril, quando os policiais civis foram acionados para atender a ocorrência de homicídio. Segundo informações, o crime teria ocorrido na residência de um traficante no bairro Morada Nova, e os autores teriam ocultado o corpo da vítima.

 

Com base na denúncia, os investigadores se deslocaram rapidamente até o endereço, onde realizaram buscas no imóvel e verificaram a existência de vestígios de sangue, no entanto, nenhum corpo foi encontrado. A equipe da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) esteve no local e procedeu com a coleta do sangue e outros providências.

 

Dois dias depois, os policiais civis foram chamados para uma ocorrência de localização de um corpo sem documento de identificação, o qual estava enrolado num colchão e estado avançado de decomposição.

 

O cadáver do sexo masculino foi encontrado no bairro Morada Nova, a cerca de 400 metros da casa do suposto traficante. Encaminhado para exame de necrópsia, foi confirmado a presença de perfurações provocadas por faca e lesões na cabeça da vítima, identificada como Diego Sousa da Silva.

 

No decorrer das investigações, a Polícia Civil descobriu que a vítima furtou o aparelho celular do suposto traficante, que por essa razão, se reuniu com outras pessoas para assassinar a vítima e ocultar o corpo.

 

Todos os envolvidos no crime foram identificados e tiveram as ordens judiciais de prisão preventiva, representadas pela Delegacia de Polícia de Confresa, e deferidas pela Justiça da Comarca de Porto Alegre do Norte. Com o mandado de prisão em aberto, os policiais civis lograram êxito em localizar e prender Rogério.

 

Em seguida, ele foi conduzido para Delegacia de Polícia, interrogado acerca das acusações, e posteriormente transferido para Cadeia Pública de Porto Alegre do Norte, à disposição da Justiça.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto