Quarta-Feira, 13 de Setembro de 2017, 13h:37

Tamanho do texto A - A+

Casal que maltratava filhos no YouTube é condenado por negligência infantil

Por: MSN

O casal norte-americano Michael e Heather Martin, que divulgavam vídeos no YouTube maltratando os filhos, foram condenados a cinco anos de liberdade condicional por negligência infantil nesta segunda-feira, 11.

 

Reprodução

you tube

 

O advogado de defesa do casal e a Procuradoria do Estado de Frederick County firmaram um tipo especial de acordo de culpa. Segundo o combinado, enquanto Michael e Heather não admitirem que o que fizeram foi legalmente errado, eles concordam com que o Estado possui evidências suficientes que podem ser usadas para provar a culpa deles no futuro.

 

A Procuradoria e os serviços de proteção infantil começaram a investigá-los depois que vários moradores e outros canais do YouTube denunciaram os vídeos deles, que mostravam as crianças sofrendo emocionalmente.

 

Em maio, o casal perdeu a guarda de dois dos filhos, Cody, de 9 anos, e Emma, de 12, que são filhos biológicos apenas de Michael. Eles voltaram a morar com a mãe biológica, Rose Hall, que conseguiu a custódia após o escândalo.

 

Depois que os Martins e os cinco filhos foram submetidos a avaliações psicológicas, descobriu-se que Cody, que é o mais novo e era o principal alvo dos pais, e Emma sofreram violência psicológica como resultado dos vídeos, disse a psicóloga assistente da Procuradoria, Lindy Angel, ao BuzzFeed News.

 

Com a liberdade condicional, Michael e Heather não podem ter contato com as duas crianças, a menos que seja permitido pela Justiça. Eles também estão proibidos de postar vídeos deles em redes sociais.

 

Os outros três filhos do casal não foram alvo da decisão, uma vez que a avaliação entendeu que eles não sofreram agressão psicológica associada aos vídeos, disse Angel.

 

Ela ainda disse que as avaliações psicológicas do casal indicaram que eles tinham "um lapso extremo de julgamento", mas que "não havia intenção de ferir as crianças".

 

Stephen Tully, advogado do casal, disse ao BuzzFeed News que eles ficaram "totalmente satisfeitos" com o resultado do caso, pois foi um acordo. Ele afirmou que, como Michael e Heather concordaram em não publicar vídeos de Cody e Emma, é uma "possibilidade" que eles continuem fazendo isso deles mesmos e dos outros filhos, mas "não da mesma forma que antes".

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei