Terça-Feira, 12 de Fevereiro de 2019, 08h:09

Tamanho do texto A - A+

Segurança é condenado por matar cliente do bar Rota 8 que errou o banheiro

Por: KHAYO RIBEIRO

O réu Ernani Guilherme de Magalhães foi condenado a quatro anos e seis meses de prisão pelo assassinato de Moises Francisco Sampaio Junior. O caso foi julgado em Júri Popular, na sexta-feira (08), em sessão presidida pela juíza Mônica Catarina Perri Siqueira, da Primeira Vara Criminal de Cuiabá.

 

Max Aguiar/HiperNotícias

tiroteio/arma/revolver

 

Conforme informações do processo, o réu, que era segurança no bar, atirou contra a vítima por causa de uma discussão anterior, na qual o condenado se enfureceu depois de Sampaio errar o caminho para o banheiro e entrar na cozinha do comércio. O documento aponta que a vítima xingou Magalhães durante o desentendimento.

 

O crime aconteceu na madrugada do dia seis de julho, de 2013, no estabelecimento comercial Rota 8 – Snooker Bar, em Cuiabá. Na ocasião, a vítima foi levada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao hospital, mas não resistiu e morreu no dia seguinte.

 

O documento traz o relato de testemunhas que estavam no local. A fala dos depoentes aponta que, depois de Sampaio retornar do banheiro, o réu sacou a arma e disse que “daquele dia a vítima não passaria”, ocasião em que efetuou o disparo.

 

Magalhães foi condenado pelo homicídio, porém a pena foi reduzida pela juíza, ao considerar que o réu agiu sob violenta emoção.

 

“O Conselho de Sentença e as partes retornaram à sala pública do Plenário do Júri, onde ali, de portas abertas, a mmª. Juíza leu a Sentença pela qual condenou o acusado Ernani Guilherme de Magalhães, qualificado nos autos, à pena de 04 anos e 06 meses de reclusão, no regime aberto”, narra trecho final do documento.

Avalie esta matéria: Gostei +2 | Não gostei - 4