Terça-Feira, 13 de Dezembro de 2016, 08h:03

Tamanho do texto A - A+

Retirada de nove linhas de micro-ônibus pode prejudicar oito mil passageiros em Cuiabá

Por: REDAÇÃO

Uma nova liminar que pede a retirada dos micro-ônibus em nove linhas na Capital. A estimativa é que possa prejudicar cerca de 8 mil pessoas por dia em mais de 10 bairros. A decisão da 2ª Vara Especializada de Fazenda Pública foi divulgada nesta segunda-feira (12) no Diário da Justiça Eletrônico e prevê um prazo de 72 horas para a retirada dos veículos de circulação.

 

Divulgação

micro-ônibus

 

Serão afetados os usuários das linhas 205 – Residencial Paiaguás/Centro, 301 – Jardim Vitória/Centro, 319 – Três Barras/Porto, 320 – Novo Paraíso/Centro, 402 – Itamarati/Guaicurus/Centro, 409 -  Praeiro/Centro, 410 – Terminal Antártica/Grande Terceiro, 412 – Terminal CPA 3/Centro e706 – São Sebastião/Centro.

 

Para o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Alternativo de Cuiabá e Várzea Grande (SETA), Marco Aurélio Sales, essa nova liminar prejudica novamente a população, que necessita dos micro-ônibus. “Aproximadamente 8 mil pessoas sofrerão com a retirada dos táxis-lotação, que oferecem um serviço ágil e que diminui o tempo de espera nos pontos. Vamos recorrer dessa decisão para que os usuários não sejam lesados”.

 

Na última semana, uma liminar semelhante foi derrubada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), pois segundo o relator do Recurso de Agravo de Instrumento, desembargador Márcio Vidal, a suspensão do serviço oferecido pelos micro-ônibus causaria dano grave ou de difícil reparação aos usuários dos transportes públicos em Cuiabá.

 

O serviço de “táxi-lotação” atua em Cuiabá há mais de 20 anos e é regulamentado pela lei municipal n.º 2.758/90. Ao todo, 56 carros atendem a população e transportam cerca de 680 mil passageiros por mês.

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto