Sexta-Feira, 13 de Abril de 2018, 11h:13

Tamanho do texto A - A+

OAB recorre ao TJ e quer resposta sobre conduta de juíza

Por: JESSICA BACHEGA

A Ordem dos Advogados do Brasil seccional de Mato Grosso (OAB-MT) encaminhou à corregedoria do Tribunal de Justiça (TJMT) pedido para apuração da conduta da juíza Anna Paula Gomes Freitas, da 2ª Vara Criminal de Tangará da Serra. A magistrada publicou, em sua rede social, várias fotos durante audiência na qual zomba do trabalho do advogado que atua na ação. As imagens circulam na internet e causaram grande indignação entre os juristas.

 

Reprodução

JUIZA TANGARA

 

A publicação foi feita na ferramenta da rede social que a mantém ativa pelas por 24 horas, após o período o que foi publicado desaparece, porém as imagens da magistradas foram “printadas” e circulam pela rede.

 

Em uma das imagens a magistrada aparece pensativa e diz que “Aquela falta de paciência que vai dando quando a audiência é estressante o advogado começa a fazer pergunta idiota”. Na postagens seguinte ele diz: “Aquela satisfação quando da pergunta idiota vem uma resposta que é tudo o que a defesa não queria ouvir”.

 

Em sua rede social, o presidente da OAB-MT, Leonardo Campos classificou a conduta da juíza lamentável e que irá recorrer à corregedoria para buscar respostas ao caso.

 

“A juíza foi extremamente infeliz e fez comentários desnecessários e que nada contribuem para a efetiva distribuição da justiça, além de ter sido desrespeitosa com o ato formal e solene que é a audiência, que aliás, deveria ser objeto de atenção de todos (o desrespeito aos advogados nem precisa ser ainda mais explicitado) ”, diz o advogado em sua publicação.

 

Ele pontua, ainda, que a relevância da pergunta é definida pelo profissional, de forma que os comentários da juíza foram desnecessários.

 

“Já informo de antemão que o assunto já está na Corregedoria do Tribunal de Justiça e vamos cobrar resposta”, salientou o jurista.

 

A corregedoria do TJMT foi procurada e informou que todo procedimento que apura a conduta de juízes é sigiloso.

Avalie esta matéria: Gostei +4 | Não gostei



3 Comentários

Carlos Nunes - 15/04/2018

Uma tempestade num copo d'água, como diz o ditado popular. A Juíza é um ser humano, pensa, omite opiniões particulares...não é um robô. Esse negócio do "politicamente correto" já tá chato a beça. O mundo é hipócrita...Não achei nada demais no comentário particular da Juíza. Ela é livre pra emitir a opinião que achar...ainda vivemos no Brasil. Não é Cuba, Coreia do Norte, China...lá é tudo robô na marra...não tem liberdade de opinião, de expressão, não tem liberdade de imprensa, dizem que começou assim...censurando as pessoas porque qualquer motivo. Quando o negócio estourou, já era tarde demais. Quando uma pessoa emite uma opinião, temos que respeitar, mesmo que não concordemos com ela...dizem que as pessoas que se incomodam com opiniões, só incomodam porque a carapuça serviu. Quem não deve, não teme opinião nenhuma.

Cidadão - 13/04/2018

Essa pelo menos prestou atenção na audiência. A ex-juíza SELMA ficava mexendo no celular (facebook, whatsapp) durante as audiências, em total desrespeito com a sociedade.

eduardo - 13/04/2018

A Juíza ganha mais de R$32 mil pra isso!!! O meu imposto paga seu salario pra trabalhar não pra ficar brincando com rede social!!! O MP estava certo mesmo... tem que fiscalizar Juiz que não quer trabalhar!!! VERGONHA NÃO PRECISAMOS DESSO TIPO DE JUIZ ela tem que aprender com o JUIZ MORO, é com seriedade que se consegue a Justiça.

INíCIO
ANTERIOR
PRÓXIMA
ÚLTIMA