Quarta-Feira 22 de Fevereiro de 2017
pesquisas

Sexta-Feira, 16 de Dezembro de 2016, 08h:08

Tamanho do texto A - A+

OAB envia representação contra promotor ao Conselho do MP

Por: JESSICA BACHEGA

Numa manifestação de repúdio à atitude do promotor Vinicius Gayva, a Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso (OAB) liderou um ato de desagravo em frente às promotorias de Justiça de Cuiabá, na tarde desta quinta-feira (15). 

 

Alan Cosme/HiperNoticias

vinicius gaiva

 Promotor Vinicius Gayva

O posicionamento  demonstra o apoio da classe às prerrogativas dos advogados e, em especial, ao advogado Luciano Augusto Neves que teve seu trabalho cerceado pelo promotor durante a defesa do seu ciente que foi a Júri Popular.

 

“Esse não é primeiro Tribunal de Júri que faço em Mato Grosso e no Brasil e por onde passei tive vários embates acalorados. Faz parte do nosso trabalho, mas todos ficaram no campo do processo. Nesse dia, por infelicidade do promotor Vinicius Gayva, se excedeu, extraplou. O que nos motivou a procurar a OAB para que tome todas as medidas pertinentes, entre elas o desagravo”, relatou o jurista.

 

Conforme a OAB, na ocasião, logo após iniciar a defesa de seu cliente, o advogado Luciano Augusto Neves passou a ser sistematicamente interrompido pelo promotor, inclusive, com ofensas à prerrogativa profissional e ao direito de defesa do acusado.

 

“Essa não é uma atitude não foi contra este profissional, foi uma ato contra a advocacia que está representada hoje por mais de um milhão de profissionais. A atitude desproporcional à realidade dos fatos originou esse dissabor todo na figura de um promotor que não retrata a instituição Ministério Público, que nós confiamos. E em sua totalidade formado por pessoas que exercem seu papel de forma respeitosa”, afirmou.

 

Conforme o presidente da OAB-MT, Leonardo Campos, a Ordem irá encaminhar as devidas representações tanto para a corregedoria do MPE que irá apurar a conduta do promotor quanto para o Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).  “Se for forem encontrados indícios de infração criminal, vamos propor a devida queixa-crime por abuso de autoridade”, informou Campos.

 

Denúncias

Conforme o presidente da OAB, já houve no interior do Estado diversas denúncias quanto a conduta do promotor e também algumas queixas pontuais também durante sua atuação em Cuiabá. Porém, após o episódio contra o advogado Luciano Neves foram tomadas providências mais enérgicas. 

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei








Leia mais sobre este assunto

Nó de Cachorro

Nó de Cachorro

CBF veta tricolor

Ministro da Sodoma sob suspeita

Partido Novo

Tranco no Samu

Mais Notas

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Comentadas