Terça-Feira, 27 de Dezembro de 2016, 17h:52

Tamanho do texto A - A+

Mais um juiz deve ser designado para atuar com Selma Arruda no combate ao crime organizado

Por: JESSICA BACHEGA

Mais um juiz deve ser designado para atuar na Sétima Vara Criminal, que trata de processos referentes ao crime organizado, ainda no próximo ano. O presidente eleito do Tribunal de Justiça (TJMT), desembargador Rui Ramos, informou que a possibilidade está sendo estudada a fim de garantir mais celeridade nos processos que tramitam na vara.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

desembargador rui ramos

 Desembargador Rui Ramos

“Essas reclamações são de conhecimento da presidência. Pois muitas vezes se tem um único magistrado na Vara. Pode não haver um grande número de processo, mas são complexos e envolvem muita gente”, declara Rui Ramos.

 

A Sétima Vara tem como titular a juíza Selma Arruda, que já declarou anteriormente que, apesar de não haver grande quantidade de processos tramitando, todos são de alta complexidade e com elevado volume de réus.

 

Para se ter um exemplo, a Operação Sodoma, em suas quatro etapas reúne cerca de 40 acusados, entre eles o ex-governador Silval Barbosa (PMDB), o empresário Alan Malouf, entre outros.

 

Ramos relata que é preciso prestar socorro a esses magistrados com dificuldade para dar andamento as tramitações a ponto de ocorrer prescrições  “e se perca todo o trabalho judicial já desenvolvido. A possibilidade de designar um novo juiz existe, basta que eu constate que é necessário para tanto”, afirma.

 

O desembargador foi empossado nesta segunda-feira (19) e assume efetivamente o cargo à frente do Tribunal de Justiça em janeiro para o biênio 2017/2018.

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto