Sábado, 09 de Fevereiro de 2019, 15h:05

Tamanho do texto A - A+

Juiz relaxa prisão e liberta suposto motorista que capotou carro após racha

Por: LEONARDO HEITOR

O juiz Mário Roberto Kono de Oliveira liberou Guilherme Lucas da Silva, de 20 anos. Ele se apresentou como motorista do Volkswagen UP que capotou na noite de quinta-feira (07), na Avenida Miguel Sutil, no bairro Santa Marta, em Cuiabá. O jovem passou por audiência de custódia e teve sua prisão relaxada pelo magistrado.

 

Reprodução

acidente na miguil sutil com capotamento2.jpg

 

O carro estaria em um “racha” com outros dois automóveis, quando perdeu o controle, atravessou o canteiro central e bateu em um Ford Galaxie Landau, estacionado no pátio do posto de combustível Shell. Após o acidente, o motorista fugiu e só depois se apresentou à Polícia.

 

“Considerando que o indiciado somente fora detido porque se apresentou a polícia e não porque esta saiu ao seu encalço, não há como homologar o flagrante, razão pela qual relaxo o auto de prisão em flagrante e determino seja o custodiado colocado imediatamente em liberdade, salvo se por outro motivo não estiver preso”, diz a decisão do magistrado.

 

Na ocasião do acidente, testemunhas relataram aos policias que ocupantes de outro veículo retiraram vários objetos do interior Up e fugiram do local. Após algum tempo, Guilherme Lucas da Silva, 20 anos, se apresentou como o motorista do carro capotado. Porém, em revista ao veículo, os militares localizaram uma carteira ao lado da porta do motorista contendo Carteira Nacional de Habilitação e cartões de banco em nome de Giovanni Alvim Bernardo da Silva, 25 anos.

 

O automóvel foi checado pela polícia e constatado que era de propriedade da mãe de Giovanni. A versão apresentada por Guilherme foi desmentida pelos populares que estavam no local, que não o reconheceram como o condutor do veículo. Diante dos fatos, Guilherme e Bruno foram encaminhados até a Central de Flagrantes, juntamente com as vítimas para as medidas pertinentes. Os suspeitos foram submetidos ao teste de alcoolemia, porém não foi constado o consumo de álcool.

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei