Segunda-Feira, 13 de Novembro de 2017, 11h:13

Tamanho do texto A - A+

Homem é condenado por matar rapaz que estava em bar "sem autorização"

Por: JESSICA BACHEGA

O réu Wellengton Cesar Santana Silva foi condenado a 14 anos e seis meses de prisão pela morte de Albert Alves da Silva. O crime aconteceu em 2006, no bairro Ribeirão do Lipa, dentro de um bar. Na ocasião, a vítima teria ido até o estabelecimento para comprar bebidas alcoólicas e foi surpreendida pelo acusado e alguns comparsas.

 

A decisão é da última sexta-feira (10) e a sentença foi dada pela juíza Mônica Catarina Perri, titular da primeira Vara Criminal de Cuiabá, após a leitura do voto do conselho de sentença que participou do júri popular ao qual Wellengton foi submetido.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

juiza monica catarina perri

 Juíza Mônica Perri precidiu o júri popular

No dia do crime, segundo a denúncia do Ministério Público, Wellengton abordou e até revistou a vítima para se certificar de que Albert estava desarmado. Após a constatação, Wellengton atirou pelo menos seis vezes. Três tiros acertaram o rapaz na cabeça e causaram a morte instantânea.

 

Preso, o réu confessou o crime e disse que teria sido ameaçado pela vítima. Porém, as investigações apontaram que ambos nem sequer se conheciam. “Verte claro dos autos que o réu ceifou a vida da vítima por ela trafegar pelo bairro Ribeirão do Lipa sem prévia autorização [ do acusado]”, diz trecho da sentença.

 

O réu fugiu após o crime e foi preso na cidade de Guaratã do Norte, três meses depois do assassinato.

 

A decisão foi proferida em primeira instância e ainda cabe recurso por parte da defesa da vítima. 

 

Wellengton está preso na Penitenciária Central do Estado, onde continuará cumprindo a decisão do conselho de sentença pelo homicídio. 

 

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto