Segunda-Feira, 19 de Março de 2018, 09h:40

Tamanho do texto A - A+

Enfermeiro que matou namorada asfixiada e a facadas é condenado a 15 anos de prisão

Por: JESSICA BACHEGA

O enfermeiro Luiz Otávio da Silva, 26 anos, assassino confesso da jovem Ivone Oliveira Gomes, 24 anos, foi condenado a 15 anos e seis meses de prisão em regime fechado pelo crime cometido em março de 2017 na quitinete que a vítima morava. O réu foi submetido a júri popular, na sexta-feira (16), e a pena foi imposta pelo Conselho de Sentença, sob a presidência da juíza Mônica Catarina Perri.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

Luiz Otávio

 Luiz Otávio foi preso um dia após ao crime

Na sentença, a magistrada da 1º Vara de Cuiabá, negou o pedido da defesa do acusado e determinou a continuidade da prisão. O processo de feminicídio tramita em segredo de Justiça, desde 25 de março de 2017.

 

Segundo informações, a vítima era estudante de direito e mantinha relacionamento amoroso com o réu há cerca de dois anos, até quando ocorreu o crime, em 15 de março de daquele ano.

 

Luiz Otávio enforcou e esfaqueou a namorada no imóvel em que ela morava no bairro Osmar Cabral, em Cuiabá. Após o crime, ele fugiu do local e jogou a chave da porta da casa em um matagal próximo ao local.

 

Na época, o assassinato ganhou grande comoção social pela brutalidade e frieza com que o enfermeiro agiu. Em depoimento à Delegacia de Homicídios, ele narrou com detalhes como matou a namorada. Tudo foi calculado para assassinar a jovem. "Eu fiz todo procedimento para ela não gritar. Sou enfermeiro, conheço as veias e as vias aéreas", disse o rapaz ao confessar a morte. 

 

O crime aconteceu porque a jovem queria terminar o relacionamento e estaria conversando mais intimamente com outro rapaz. 

 

O enfermeiro está preso no Centro de Custódia da Capital (CCC), onde deve continuar a cumprir a pena imposta. 

 

Leia também

Enfermeiro que esfaqueou estudante de direito se diz arrependido e que amava sua namorada: "ia casar com ela"

Denúncia anônima leva policiais da DHPP ao encalço de enfermeiro que matou estudante

Delegada afirma que assassino confesso é frio e não demonstra arrependimento do crime

 

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto