pesquisas

Sábado, 12 de Novembro de 2016, 16h:17

Tamanho do texto A - A+

Empresário acusado de extorsão é encaminhado para o Centro de Ressocialização

Por: JESSICA BACHEGA

O empresário Antônio Carlos Milas de Oliveira, dono do grupo de comunicação Grupo Milas de Comunicação, foi encaminhado  ao Centro de Ressocialização da Capital (CRC) no início da noite desta sexta-feira (11). Ele é acusado de tentar extorquir o empresário Filinto Muller dono das empresas FMC factoring FMC Recuperação de Crédito e SF Assessoria ambas citadas nas Operações Sodoma 1 e 4.

 

PJC

Defaz mila

 

O diretor do CRC confirmou que a entrada do preso na unidade prisional se deu por volta das 18 horas. Apesar de se apresentar como jornalista, o empresário não tem curso superior e por isso não foi levado para o Centro de Custódia da Capital (CCC).

 

A prisão do empresário foi decretada pela juíza Selma Rosane de Arruda, da Vara de Combate ao Crime Organizado e ocorreu na tarde desta sexta. Ele é acusado de  ter tentado extorquir R$ 600 mil do empresário Filinto Mullher  em troca de não publicar informações que pudessem incriminar a vítima.

 

A prisão foi feita no local de trabalho do empresário, na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (CPA), pelo delegado Anderson Veiga, o mesmo que prendeu o empresário na Operação Liberdade de Expressão no mês de março, pela mesma prática.

 

Durante a operação, a Polícia Civil apontou que uma organização criminosa comandada por Milas obtinha informações privilegiadas das vítimas e utilizava os dados para tirar dinheiro das mesmas, que pagavam quantias à organização para não ter nada divulgado na mídia.

 

Filinto Muller é delator dos esquemas investigados nas Operações Sodoma 1, que apura a existência de uma organização criminosa no governo de Silvar Barbosa (PMDB) e a cobrança de propina em troca de incentivos ficais. E também na Sodoma 4 que tem como alvo a desapropriação de uma área conhecida como Jardim Liberdade, no qual foram pagos de R$ 31.715.000 e 15.857.000,00  voltaram para organização criminosa do qual secretários e o ex-governador faziam parte.

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei








Leia mais sobre este assunto

Nó de Cachorro

Nó de Cachorro

Silval delator

Contas bloqueadas

Problema do MPF

Desculpas de Emanuel

Mais Notas

Últimas Notícias

Mais Lidas

Mais Comentadas