Quarta-Feira, 14 de Dezembro de 2016, 09h:53

Tamanho do texto A - A+

Condenado a 46 anos, preso foge do Fórum de Cuiabá após sentar no banco dos réus

Por: JESSICA BACHEGA

O reeducando Vagner Sebastião Monteiro está foragido deste o último dia 7. Condenado pelo crime de tentativa de homicídio, ele foi levado por agentes penitenciários para o Fórum da Capital onde foi julgado pelo Tribunal de júri e, após a condenação, fugiu do local.

 

Arquivo

pascoal ramos

 Detendo estava preso desde dezembro de 2015

O diretor adjunto da Penitenciária Central do estado (PCE), Regis da Rocha, confirmou que o preso conseguiu fugir do Fórum enquanto esperava para ser escoltado de volta para o presídio.

 

“O setor de inteligência do sistema penitenciário e a Polícia Civil estão investigando as circunstâncias em que ocorreu a fuga e trabalhando para a localização e recaptura do preso”, explicou.

 

No mesmo dia também foram conduzidos ao Fórum mais nove detentos que participariam de audiências, entre 13h e 14h. 

 

A Assessoria de imprensa da Secretária de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) informou que o setor de inteligência e a corregedoria do Sistema Penitenciário estão apurando o caso e tem o prazo de 60 dias para entregar o relatório. Neste documento, pode ser apontado se houve facilitação de fuga por parte de servidores responsáveis pela escolta do reeducando.

 

Conforme a ação penal que tramita na Primeira Vara Criminal da Capital, o júri popular do preso foi realizado no dia 7, a partir das 13h30 e encerrou as 18 horas. No julgamento, presidido pela juíza Mônica Catarina Perri, ele foi condenado a pena em regime inicialmente fechado de nove anos e oito meses de reclusão.

 

Narra o processo que no dia 1º de abril de 2007, Vagner teve uma discussão com a vítima José Alberto Matilde Queiroz por causa de R$ 10. O preso, que estava sob efeito de entorpecentes, exigia que a vítima lhe desse o dinheiro, porém, José negou.

 

Diante da resistência da vítima em lhe entregar, o preso esfaqueou a vítima na barriga. A vítima foi socorrida a tempo.

 

Por conta do crime, ele foi preso e depois de 26 conseguiu a liberdade provisória e permaneceu foragido por sete anos. No entanto, acabou preso novamente, no dia 18 de dezembro de 2015, por roubo e desde então estava preso na PCE.

 

Além da condenação pela tentativa de homicídio ocorrida no dia 7, o preso tem outras condenações pelo crime de roubo que somam 37 anos de reclusão. No total, está condenado a 46 anos de cadeia. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Avalie esta matéria: Gostei +1 | Não gostei

Leia mais sobre este assunto