Sábado, 23 de Dezembro de 2017, 16h:19

Tamanho do texto A - A+

Condenado a 31 anos de prisão, João Emanuel leu 173 obras e lançou livro na cadeia

Por: JESSICA BACHEGA

Recolhido no Centro de Custódia da Capital (CCC) há uma no e quatro meses, o ex-vereador João Emanuel Moreira acumula já pena de 31 anos de prisão e aguarda sentença de outros crimes pelo qual foi indiciado. Até então, suas penas são referentes a duas ações por desvio de recursos cometidos durante o período em que presidiu a Câmara de Vereadores de Cuiabá, referentes a Operação Aprendiz.

 

Jessica Bachega - HiperNotícias

João Emanuel

 Duas codenações e mandados de prisão mantém réu na cadeia

A primeira condenação foi proferida pela juíza Selma Arruda, da Sétima Vara Criminal, em dezembro passado e determinou a reclusão por 18 anos. 

 

João Emanuel havia pago por falsos serviços à Gráfica Probel, de propridade do ex-deputado Maksuês Leite. Na trasação, o valor pago era revertido para os bolsos do ex-parlamentar e seus comparsas.

 

Na decisão, a magistrada Selma Arruda disse que que a pena levou em consideração os crimes de peculato e os antecedentes criminais do ex-parlamentar, que tem vasta ficha criminal e tem personalidade “voltada para a prática de crimes”, diz trecho da decisão.

 

A segunda condenação a João Emanuel ocorreu em setembro, em outra ação da Operação Aprediz que apura desvio de R$ 1,5 milhões desviados também por meio de falsos pagamentos à empresa de Maksuês Leite. A pena, nesta decisão, foi de 13 anos de prisão. Também foram codenados Guedey a seis anos e oito meses de prisão e Lucas Amaral a três anos e oito meses de reclusão.

 

Os recursos desviados pelo grupo tiha vários destinos diferentes, "dentre eles aquisição de passagens para si e para terceiros para viagem particular, compra de veículo de luxo e reforma da suntuosa casa de seu ex-sogro” diz trecho da condenação.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

livro de joao emanuel/voce so pode amar

 

Nesses 16 meses de prisão, o ex-vereador leu mais de 170 obras e escreveu poemas para seu primeiro livro, entitulado "Você só pode amar", lançado no mês de outubro.

 

Além das condenações, João Emanel também está preso preventivamente pelas acusações de envolvimento em organiações crimiminoas ivestigadas nas Operações Assepsia, Castelo de Areia e ação por desvio de recursos públicos. Nesse ano, o preso também foi excluído da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e perdeu o direito de advogar.

 

Leia também

Condenado a 18 anos, João Emanuel não pode recorrer em liberdade

Juíza condena João Emanuel e comparsas a 22 anos de prisão por desvios na Câmara

João Emanuel e mais três advogados são excluídos da Ordem dos Advogados do Brasil

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto