Quarta-Feira, 22 de Novembro de 2017, 10h:15

Tamanho do texto A - A+

Acusado de matar um rapaz e ferir dois em praça de Cuiabá é absolvido

Por: JESSICA BACHEGA

O réu Rennan Michel da Costa Cruz foi absolvido da acusação de homicídio contra Luis Marcelo Pinto Almeida e tentativa de homicídio contra Rone da Silva Prado e Marcio Leandro Gouveia Bertini. As vítimas foram atingidas por tiros enquanto estavam em comemoração na Praça Santos Dumont, em Cuiabá. O crime ocorreu no ano de 2015.

 

Alan Cosme/HiperNoticias

juiza monica catarina perri

 Juíza Mônica Catarina Perri

Rennan foi submetido a júri popular na semana passada e o conselho de sentença reconheceu que houve o crime, mas não que os disparos tenham sido efetuados pelo réu. Dessa forma a juíza Mônica Catarina Perri, da Primeira Vara Criminal, sentenciou pela absolvição do rapaz.

 

“Considerando que o Conselho de Sentença não reconheceu que o réu efetuou disparos de arma de fogo que por erro de execução atingiu a vítima, restando absolvido e prejudicada a votação dos demais quesitos desta série”, diz trecho da decisão.

 

Na decisão que inocentou Rennan, a juíza determinou que fosse expedido o alvará de soltura do acusado, que está detido no Centro de Ressocialização da Capital (CRC).

 

Segundo a denúncia do Ministério Público Estadual (MPE), no dia 20 de novembro de 2015 a vítima Luis estava na referida praça, com alguns amigos. Eles comemoravam a vitória de seu time de futebol. Devido ao aglomerado de pessoas no espaço, Luis se afastou de seus amigos e foi surpreendido pelo acusado armado.

 

Ao perceber que o acusado estava armado, a vítima tentou correr, mas foi atingido e morreu no local. No tumulto as outras duas vítimas também foram atingidas nas pernas e receberam atendimento médico.

 

Consta nos autos que o  crime teria sido motivado por vingança, uma vez que o acusado suspeitava que Luiz teria envolvimento com a morte de seu tio, ocorrido semanas antes.

 

A tese do MPE não foi acolhida pelo conselho de sentença e pela juíza, que absolveram Rennan.

 

Leia também

Juri condena motorista a 7 anos de prisão por matar mulheres ao dirigir carro a 135km/h

 

 

Avalie esta matéria: Gostei | Não gostei

Leia mais sobre este assunto