Quarta-Feira, 13 de Junho de 2018, 08h09
ENTERRADA VIVA
Juiz acolhe denúncia do MPE e bisavó de bebê indígena se torna ré por tentativa de homicídio

JESSICA BACHEGA

O juiz Darwin de Souza Pontes, da Primeira  Vara Criminal  de Canarana, acolheu a denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual (MPE) e tornou réu a indígena Kutsamin Kamayura. Ela é bisavó na pequena Analu Paluni Kamayura Trumai, enterrada vida e resgatada por policiais da cidade, na semana passada.

 

Reprodução

bebe indio enterrado

 

A denúncia foi recebida nesta terça-feira (12) e a mulher passa a responder pelo crime de tentativa de homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e situação que dificultou a defesa da vítima, uma recém nascida.

 

O crime ocorreu no dia 5 de junho e os policiais civis e militares envolvidos na ação, foram chamados por vizinhos, via denúncia anônima, que relatava que um bebê estava enterrado no quintal da casa, onde vivia uma família de índios.

 

Os servidores foram até o local e conseguiram localizar a criança. Com muitas habilidade de cuidado para não ferir ainda mais o bebê, os policiais retiraram a criança da cova e a encaminharam para atendimento médico.

 

A avó e a bisavó da menina foram presas e, na delegacia, confirmaram que tinham enterrado a menor, porque a genitora Maialla Paluni Kamayura Trumai, 15 anos, era mãe solteira e a tribo não aceita a condição.

 

A menina foi transferida para a Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá e permanece internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal, em estado grave. 

 


Fonte: HiperNotícias - Você bem informado
Visite o website: http://hipernoticias.com.br