Sexta-Feira, 13 de Abril de 2018, 17h45
PRÉ-CANDIDATO
Dilceu Rossato promete colocar MT "nos trilhos" em seis meses

FELIPE LEONEL

O pré-candidato ao Governo do Estado de Mato Grosso, ex-prefeito de Sorriso, Dilceu Rossato (PSL), prometeu colocar MT nos trilhos em seis meses se for eleito. Ainda segundo Dilceu, administrar um Estado é mais fácil do que administrar um município, pois o gestor tem o controle do caixa, enquanto nos municípios depende muito de repasses da União e Estados.

 

Notão Notícia

Dilceu Rossato / Sorriso

 

“Mato Grosso precisa fazer obras mais baratas, através dos municípios, assim os processos licitatórios seriam mais transparentes e concretos. Em seis meses de governo, nós farÍamos tudo que precisa ser feito para deixar o Estado mais solúvel e conseguir pagar suas contas”, afirmou Dilceu, em entrevista à Rádio Sorriso FM, na manhã desta sexta-feira (13).

 

Ele ainda disse ter acreditado no governo Pedro Taques, tendo inclusive o apoiado na eleição de 2014, mas “não deu certo”. Para Rossato, é inexplicável um Estado aumentar a arrecadação em R$ 7 bilhões e não conseguir honrar com o pagamento de fornecedores e da folha de servidores. Ele ainda prometeu fazer uma “grande” reforma administrativa para deixar MT “enxuto”.

 

O modelo a ser adotado, de acordo com o pré-candidato, seria transferir responsabilidades aos municípios e verbas para eles executarem projetos. Ele avalia que isso poderia diminuir os custos com diárias, locomoção e combustíveis, pois com as obras centralizadas na mão do Estado, se faz necessário o deslocamento de engenheiros da Capital ao local da obra, no interior.

 

Ainda segundo Rossato, o PSL terá o maior crescimento dentre os partidos após a eleição de 2018. Em Mato Grosso, o partido terá a juíza aposentada Selma Arruda, como pré-candidata ao Senado Federal, o deputado federal Victorio Galli como candidato a reeleição, além de uma chapa pura para deputado estadual.

 

Sobre ser considerado um dos políticos mais ricos do País, Rossato disse ser resultado de investimentos em imóveis, quem foram posteriormente valorizados com o crescimento de Sorriso. Ele também disse não se considerar uma “pessoa rica”, pois não se importa com isso. Ele ainda prometeu não “abandonar” Cuiabá e fazer investimentos em todos os municípios.

 

“Fica fácil, em uma cidade em pleno crescimento, ter um imóvel bem avaliado. Está tudo declarado no meu nome, não tenho nada a esconder e vou fazer uma campanha mais simples possível, nas redes sociais e WhatsApp”, concluiu.

 

Relação com a AL

 

Apenas alguns partidos estão vetados pelo presidenciável Jair Bolsonaro para compor junto ao PSL, principalmente os partidos de extrema esquerda, como o PT; PC do B e Psol. Ele ainda afirmou que não irá negociar “interesses pessoais” com os deputados e liberar emendas impositivas imediatamente.

 

“Vamos fazer negociações sadias, sem ser por baixo dos panos, assim como fizemos em Sorriso, onde vereador nunca pediu propina e nunca teve nada em troca. Queremos quebrar paradigmas e implantar esse modelo em MT. Sorriso nunca teve esse problema, mas o Estado tem vários casos, temo de negociar abertamente propostas para melhoria de MT”, disse.

 

Primeiro turno

 

Defendendo o direito dos “cidadãos de bem” se armarem, ele disse acreditar na eleição de Jair Bolsonaro como presidente do Brasil ainda no primeiro turno. Para ele, bandido com arma na mão “tem de ser baleado”. De acordo com Rossato, Bolsonaro deve vir a Mato Grosso em julho para anunciar a candidatura à Presidência da República.

 

“Tem possibilidade grande de ter êxito na eleição, se acompanharmos esse ritmo do Bolsonaro, em um ritmo forte, acredito que deve vencer primeiro turno, vamos trabalhar nesse projeto e Convidar Sorriso para unir em torno desse projeto”, finalizou.


Fonte: HiperNotícias - Você bem informado
Visite o website: http://hipernoticias.com.br